Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Cap. XV - Fora da Caridade Não há Salvação- Fora da Igreja não há Salvação... - itens 08 e 09

HORA DO EVANGELHO NO LAR - segunda-feira, 18 de março de 2019

HORA DO EVANGELHO NO LAR

... a caridade está ao alcance de todos, do ignorante e do sábio, do rico e do pobre; independe de toda a crença particular.” (Cap. XV – item 7)

 

PRECE 

Queridos amigos, irmãos de ideal, É com muita alegria que iniciamos mais um estudo do Evangelho.

Que Jesus nos abençoe! Vamos orar:

Senhor, neste dia que inicia mais uma semana, queremos Te pedir a paz, a sabedoria, a força.
Queremos olhar o mundo com olhos cheios de amor, Sermos pacientes, compreensivos, mansos e prudentes, vermos além das aparências teus filhos, como tu mesmo os vês e, assim, não vermos senão o bem em cada um.

Fecha nossos ouvidos a toda calúnia.
Guarda nossa língua de toda maldade.

Que só de bênçãos se encha nossos espírito, que sejamos tão bondosos e alegres que todos quantos se achegarem a nós sintam tua presença.

Reveste-nos de tua beleza, Senhor, e que, no decorrer desta semana que se inicia, nós não te ofendamos e que possamos Te revelar a todos que se aproximarem de nós, através de nossas ações e de nossos sentimentos.

E assim, em Teu nome, com Tua proteção e amparo, damos inicio aos estudos do Evangelho. Que possamos compreender e aplicar em nossos dias os Teus ensinamentos.

Sê conosco Senhor hoje e sempre.

Que assim seja.

 

MENSAGEM INICIAL


NÃO  RETARDES  O  BEM (Emmanuel)

A dádiva tem força de lei, em todos os domínios da Criação.

A flor dá naturalmente do seu perfume, e o animal, em sistema de compulsória, oferece cooperação ao homem, através do suor em que se consome. A criatura generosa dá concurso fraterno, pelos recursos da caridade, sem esperar petição alguma, e o usuário desencarnado cede, constrangido pelos mecanismos da herança todas as posses que acumulou.

Isso ocorre porque no fundo, todos os bens da vida pertencem a deus, que no-los empresta visando ao nosso próprio enriquecimento.

Desenvolve, quanto possível, a tua capacidade de auxiliar, porquanto, no tamanho de teu sentimento, podes ser o amparo material, ainda que ligeiro, no labor da beneficência: a palavra que esclarece e consola no combate da luz contra o assalto das trevas; a presença amiga que insufla a esperança ou o braço acolhedor que sustenta o companheiro atormentado pela exaustão.

Recorda, porém, que existe o momento perfeito de auxiliar, seja ele conhecido como sendo a ocasião da necessidade, a sugestão do trabalho, o propósito de ajudar ou o impulso da intuição

Aproveita o ensejo de ser útil, com a inteligência de quem sabe que é preciso plantar hoje para colher amanhã.

Para isso, no entanto, é imperioso te desfaças de todas as exigências. Não temas farpas de censura, em torno de tua dádiva, e nem taxes a tua bondade com impostos de gratidão. O amor não cobra pedágio seja a quem for que passe por ele recebendo serviço.

Ajuda com alegria de quem se honra com a faculdade de acrescentar as alegrias de que Deus dotou o Universo; sobretudo, não permitas que a oportunidade de auxiliar se deteriore em suas mãos. A dádiva retardada tem gosto de recusa, tanto quanto a refeição inaproveitada fere o equilíbrio do paladar.

Auxilia quanto, como onde e sempre que possas para o erguimento do bem comum. Não esperes que a desencarnação obrigue outros a distribuir aquilo que podes dar hoje, no amparo aos semelhantes, para a construção de tua própria felicidade, de vez que tudo aquilo que damos à vida, na pessoa do próximo, é justamente aquilo que a vida nos restitui.

DO Livro Estude e Viva, de Emmanuel e André Luiz. Psicografia de Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira.

     

LEITURA DO EVANGELHO

CAPÍTULO XV – FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO –

Fora da Igreja não há Salvação - Fora da Caridade não há Salvação – itens 8 e 9.

8 – Enquanto a máxima: Fora da caridade não há salvação apoia-se num princípio universal, abrindo a todos os filhos de Deus o acesso à felicidade suprema, o dogma: Fora da Igreja não há salvação apoia-se, não na fé fundamental em Deus e na imortalidade da alma, fé comum a todas as religiões, mas na fé especial em dogmas particulares. É, portanto, exclusivista e absoluto. Em vez de unir os filhos de Deus, divide-os. Em vez de incitá-los ao amor fraterno, mantém e acaba por legitimar a animosidade entre os sectários dos diversos cultos, que se consideram reciprocamente malditos na eternidade, sejam embora parentes ou amigos neste mundo; e desconhecendo a grande lei de igualdade perante o túmulo, separa-os também no campo-santo. A máxima: Fora da caridade não há salvação é a consequência do princípio de igualdade perante Deus e da liberdade de consciência. Tendo-se esta máxima por regra, todos os homens são irmãos, e seja qual for a sua maneira de adorar o Criador, eles se dão às mãos e oram uns pelos outros. Com o dogma: Fora da Igreja não há salvação, anatematizam-se e perseguem-se mutuamente, vivendo como inimigos: o pai não ora mais pelo filho, nem o filho pelo pai, nem o amigo pelo amigo, desde que se julgam reciprocamente condenados, sem remissão. Esse dogma é, portanto, essencialmente contrário aos ensinamentos do Cristo e à lei evangélica.

9 – Fora da verdade não há salvação seria equivalente a Fora da Igreja não há salvação, e também exclusivista, porque não existe uma única seita que não pretende ter o privilégio da verdade. Qual o homem que pode jactar-se de possuí-la integralmente, quando a área do conhecimento aumenta sem cessar, e cada dia que passa as ideias são retificadas? A verdade absoluta só é acessível aos Espíritos da mais elevada categoria, e a humanidade terrena não pode pretendê-la, pois que não lhe é dado saber tudo, e ela só pode aspirar a uma verdade relativa, proporcional ao seu adiantamento. Se Deus houvesse feito, da posse da verdade absoluta, a condição expressa da felicidade futura, isso equivaleria a um decreto de proscrição geral, enquanto que a caridade, mesmo na sua mais ampla acepção, pode ser praticada por todos. O Espiritismo, de acordo com o Evangelho, admitindo que a salvação, independente da forma de crença, contanto que a lei de Deus seja observada, não estabelece: Fora do Espiritismo não há salvação, e como não pretende ensinar toda a verdade, também não diz: Fora da verdade não há salvação, máxima que dividiria em vez de unir, e que perpetuaria a animosidade.

REFLEXÕES: Salvação da alma, na conceituação espírita, é a libertação do Espírito das nossas imperfeições, através do desenvolvimento das qualificações nobres que trazemos em nós, desde nossa criação por Deus. Allan Kardec inicia a lição de hoje, fazendo um paralelo entre o dogma religioso: “Fora da Igreja não há salvação”, “Fora da Verdade não há salvação” e o lema do espiritismo:” “Fora da caridade não há salvação”. O primeiro, “Fora da Igreja não há salvação”, é exclusivista, provoca divisões entre os homens, porque se apoia numa fé especial, em dogmas particulares. Fora da Igreja não há Salvação, equivale a dizer: “Fora da verdade não há salvação”, que é igualmente exclusivista e falsa, uma vez que ninguém, nenhuma doutrina religiosa ou não, pode ter o monopólio da verdade. Afinal de contas, quem pode conhecer toda a verdade? “Se Deus houvesse feito, da posse da verdade absoluta, a condição expressa da felicidade futura, isso equivaleria a um decreto de proscrição geral”, isto é, ninguém seria feliz, ninguém seria salvo. O Espiritismo ensina que a única fórmula de alcançarmos a felicidade eterna, está em nos tornarmos bons, prestativos, fraternos e úteis à coletividade. O espiritismo, com esse lema, Fora da caridade não há salvação,  admite que a salvação não depende da fé religiosa, mas sim do cumprimento da lei divina que manda amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.  Assim, salvação é sinônimo de evolução: o espírito só evolui à medida que aprende a amar ao próximo, auxiliando a diminuir suas dores e praticando a caridade. A salvação segundo o Espiritismo é a salvação de nós mesmos, de nossas imperfeições morais. É a superação dos vícios e defeitos, substituindo-os por virtudes e qualidades.

 

PRECE E VIBRAÇÕES - 

"Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia." [Emmanuel / Chico Xavier]

 

Com nossos pensamentos elevados, envolvidos em vibrações de amor e paz, pedimos:

Mestre Jesus abençoe e suavize as dores de todos aqueles que estão sofrendo internados nos hospitais, muitos em suas próprias casas, outros nos asilos ou pelas ruas....sofrendo dores físicas e espirituais, que eles tenham o lenitivo para suas dores.

Guia Senhor a todos aqueles que se acham perdidos em meio aos vícios, a solidão, a depressões, desconsolados e desamparados de si mesmos. Tenha piedade deles Senhor. Que Teu roteiro de amor os guie para os caminhos da recuperação.

Que as crianças e os jovens recebam sempre amor e orientação que os conduza sempre pelos caminhos do bem.

Abençoe e Proteja nossa Casa Espírita e todos seus colaboradores, para que possam continuar sendo o Porto Seguro de Almas Aflitas que veem em busca de socorro e amparo espiritual.

Abençoe nossos familiares, aos amigos e principalmente Mestre, abençoe aqueles que ainda não te conhecem e não aceitam teus ensinamentos.

Que a Proteção Divina se estenda por todos os lares, ao nosso também. Que neles reinem o respeito, a harmonia e o amor.

E quanto a nós Senhor, Te pedimos:

Fazei-nos perceber que o trabalho do bem nos aguarda em toda parte. Não nos consistas perder tempo através de indagações inúteis.
Lembra-nos por misericórdia, que estamos no caminho da evolução, com nossos semelhantes, não para concertá-los e sim para atender a nossa própria melhoria. Induza-nos a respeitarmos os direitos alheios, afim de que os nossos sejam preservados.
Dê-nos consciência do lugar que nos compete, para que não estejamos a exigir da vida aquilo que não nos pertence.

Não nos permita sonhar com realizações incompatíveis com os meus recursos, entretanto por acréscimo de bondade fortaleça-nos para execução das pequeninas tarefas ao nosso alcance.
Apaga-nos os melindres pessoais, de modo que não nos transforme em estorvo diante dos irmãos aos quais devo convivência e cooperação. 
Auxilia-nos a reconhecer que cansaço e dificuldade não pode converter-nos em pessoas intratáveis mas mostra-nos por piedade quanto podemos fazer nas obras usando paciência e coragem acima de quaisquer provações que nos atinjam a existência.

Concede-nos forças para irradiarmos a paz e o amor que nos ensinastes, e sobretudo Senhor, perdoa nossas fragilidades e sustenta nossa fé para que possamos estar sempre em ti, servindo aos nossos semelhantes, nossos irmãos.

Que Tua paz e teu amor envolva a todos nós, que seja sempre Senhor, nossa companhia.

Que assim seja!

 

Paz e Bem!

comments powered by Disqus