Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Capítulo X – BEM-AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS O Sacrifício mais Agradável a Deus – itens 5 e 6

HORA DO EVANGELHO NO LAR - segunda-feira, 16 de julho de 2018

HORA DO EVANGELHO NO LAR

“Deixai ali a tua oferta diante do altar, e vai te reconciliar primeiro com teu irmão.” - (Mateus,V:24).

 

PRECE

Queridos amigos, irmãos de ideal, que a Paz de Jesus nos envolva.

Convidamos a todos para neste momento, unirmos nossos pensamentos e sentimentos e, elevando a Jesus agradecermos por mais este dia em nossas vidas, pelo aprendizado edificante, por estes momentos de prece e reflexão. Jesus, Mestre Amigo de todas as horas, ao iniciarmos nossos estudos de hoje, pedimos a assistência dos Benfeitores Espirituais e de nossos Mentores Espirituais, a fim de que nos auxiliem a compreendermos melhor os ensinamentos do Mestre e aplicá-los em nosso dia a dia.

Que possamos ter sempre força, coragem e perseverança para reprimirmos toda tendência ao mal que ainda trazemos em nós.

E assim, protegidos e amparados, em nome de nosso Mestre Jesus, mas acima de tudo em nome de Deus nosso Pai, iniciamos nossas reflexões de hoje.

Permaneça conosco Senhor e que assim seja.

Graças a Deus.

 

MENSAGEM INICIAL

Atitudes de Urgência

Em favor da paz em ti e em torno de ti, não te esqueças das Atitudes de Urgência.

Cultiva a fé em Deus para que não te falte a tranquilidade do espírito.

Age sempre, buscando servir.

Lembra-te de que outros farão a ti o que fizeres dos outros e com os outros.

Espalha o bem que puderes, onde puderes e quanto puderes.

Não cobres tributos de gratidão.

Abstém-te de procurar defeitos no próximo, recordando que todos nós, os Espíritos ainda vinculados à evolução da terra, temos ainda o lado escuro do próprio ser por iluminar.

Evita o ressentimento para que o ódio não se te faça veneno na vida e no coração.

Esquece as ofensas, incondicionalmente, na certeza de que as agressões pertencem aos agressores.

Já que nem sempre será possível viver sem adversários, não olvides o respeito que lhes é devido.

Se erraste, apressa-te a corrigir-te.

Na hipótese de haveres ferido a alguém, solicita desculpa a quem prejudicaste, reparando essa ou aquela falta cometida.

Cumpre o dever a que te empenhaste.

Não descarregues em ombros alheios as obrigações que te competem.

Guarda fidelidade aos compromissos assumidos para que os teus companheiros se te mantenham fiéis.

Não acredites em facilidades sem preço.

Conserva correção nas tarefas pequenas, para que essa mesma correção não se te faça pesada nas grandes tarefas.

Nos instantes de crise, não te suponhas a única pessoa em provação sobre a Terra para que a tua dor não se converta em perturbação.

Trabalha sempre e sê útil, sem transitar nos labirintos do tempo perdido, ainda mesmo quando te reconheças sem a necessidade de trabalhar.

Usa criteriosamente a vida e os bens da vida, reconhecendo que tudo pertence a Deus que, por amor, te empresta semelhantes recursos e a quem, no momento oportuno, tudo precisarás restituir.

Nessas diretrizes, seguiremos tranquilos, estrada adiante, e, conquanto as imperfeições de que ainda sejamos portadores, estaremos, com a Bênção de Deus, na condição de Obreiros da Paz. 

Do livro Urgência, Emmanuel/Chico Xavier.

 

LEITURA DO EVANGELHO

Capítulo X – BEM-AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS 

O Sacrifício mais Agradável a Deus – itens 5 e 6

7 – Portanto, se estás fazendo a tua oferta diante do altar, e te lembrar aí que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali a tua oferta diante do altar, e vai te reconciliar primeiro com teu irmão, e depois virás fazer a tua oferta. (Mateus, V: 23 e 24).

8 – Quando Jesus disse: “Vai te reconciliar primeiro com teu irmão, e depois virás fazer a tua oferta”, ensinou que o sacrifício mais agradável ao Senhor é o dos próprios ressentimentos: que antes de pedir perdão ao Senhor, é preciso que se perdoe aos outros, e que, se algum mal se tiver feito contra um irmão, é necessário tê-lo reparado. Somente assim a oferenda será agradável, porque é proveniente de um coração puro de qualquer mau pensamento. Ele materializa esse preceito, porque os judeus ofereciam sacrifícios materiais e era necessário conformar as suas palavras aos costumes do povo. O cristão não oferece prendas materiais, pois que espiritualizou o sacrifício, mas o preceito não tem menos força para ele. Oferecendo sua alma a Deus, deve apresentá-la purificada. Ao entrar no templo do Senhor, deve deixar lá fora todo sentimento de ódio e de animosidade, todo mau pensamento contra seu irmão. Só então sua prece será levada pelos anjos aos pés do Eterno. Eis o que ensina Jesus por essas palavras: “Deixai ali a tua oferta diante do altar, e vai te reconciliar primeiro com teu irmão”, se queres ser agradável a Deus.

REFLEXÕES: Naquela época, os judeus, como todos os demais povos da época, ofereciam sacrifícios materiais, como animais para serem mortos, conforme os ritos adequados, para agradarem e homenagearem a Deus. Assim, Jesus, aproveitando um costume religioso da época, deixou o ensinamento de que o sacrifício que devemos fazer, por ser o mais agradável a Deus, é o sacrifício de eliminar de nós mesmos o orgulho, através do esforço do perdão, da reconciliação, sempre que houver alguma ofensa, mágoa ou ressentimento. Os tempos passaram, mas os ensinamentos do nosso Mestre Jesus, continuam sempre atuais, convidando-nos ao sacrifício da eliminação dos nossos vícios morais, das nossas enfermidades espirituais. Não adianta nos considerarmos cristãos, aceitar seus princípios, se não houver o esforço de nossa parte para vivenciar esses ensinos no nosso dia-a-dia, se não houver uma melhoria dos nossos sentimentos, pensamentos e ações, se não houver nossa transformação para uma melhor pessoa. “Perdoai senhor, as nossas dívidas assim como perdoamos aos nossos devedores”. Pensemos nisto!

 

PRECE E VIBRAÇÕES –

"Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia." [Emmanuel / Chico Xavier]

Amado Mestre Jesus, ao caminharmos para a finalização, pedimos Tua permissão para que os Benfeitores depositem em nossas águas os fluidos divinos, que revigoram a saúde física, mental e espiritual e nos dão força e coragem para que possamos estar sempre em harmonia com tudo e com todos. E assim, agradecidos queremos rogar Deus, nosso Pai, que tendes Poder e Bondade, dai a força aquele que passa pela provação, dai a luz aquele que procura a verdade, ponde no coração do homem a compaixão e a caridade. 
Deus! Dai ao viajor a estrela guia, ao aflito a consolação, ao doente o repouso. 
Pai! Dai ao culpado o arrependimento, ao Espírito a verdade, à criança o guia, 
ao órfão o pai. 
Senhor! Que Vossa bondade se estenda sobre tudo que criastes. 
Piedade, Senhor, para aqueles que Vos não conhecem, esperança para aqueles que sofrem. 
Que a Vossa bondade permita aos Espíritos consoladores, derramarem por toda parte a paz, a esperança e a fé. 
Deus! Um raio, uma faísca do Vosso amor, pode abrasar a Terra; deixai-nos beber na fonte dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão, todas as dores acalmarão. 
Um só coração, um só pensamento subirá até Vós, como um grito de reconhecimento e de amor. 
Como Moisés sobre a montanha, nós Vos esperamos com os braços abertos, oh! Bondade, oh! Beleza, oh! Perfeição, e queremos de algum modo alcançar a Vossa misericórdia. 
Deus! Dai-nos a força de ajudar o progresso, a fim de subirmos até Vós, dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão; dai-nos a simplicidade que fará de nossas almas o espelho onde se refletirá a Vossa Santíssima Imagem. 

Que assim seja. Graças a Deus, Graças a Jesus.

Paz e Bem!

comments powered by Disqus