Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Cap. X - Bem-aventurados os Misericordiosos - Reconciliar-se com os Adversários - itens 0 5 e 06

HORA DO EVANGELHO NO LAR - segunda-feira, 9 de julho de 2018

HORA DO EVANGELHO NO LAR

“O perdão é em qualquer tempo, é sempre um traço de luz conduzindo a nossa vida à comunhão com Jesus.”-  Meimei/Chico Xavier

 

PRECE

Mestre Jesus, mais uma vez, aqui reunidos em Teu nome, rogamos ao Teu coração generoso que nos ampare nos estudos de hoje. Envolva-nos a todos para que possamos ser inspirados por Teus Mensageiros de Luz. 
Que  ao  término de nossos estudos possamos estar pacificados, esclarecidos, compreendendo melhor as dificuldades dos nossos semelhantes, compreendendo melhor a vida, as nossas próprias fragilidades e ainda assim, seguirmos, com firmeza, o caminho que veio nos mostrar.
Que em Teu nome Mestre Jesus, em nome da espiritualidade amiga que coordena esta tarefa, mas sobretudo em nome de Deus, iniciamos mais um Estudo do Evangelho.

Permaneça conosco Senhor e que assim seja

Graças a Deus, Graças a Jesus.

 

MENSAGEM INICIAL

Perdoa Agora

Não te detenhas!

Torna à presença do companheiro que te feriu e perdoa, ajudando-o a recuperar-se.

Reflete e ampara-o!

Quantas dores e quantas perturbações lhe vergastaram a alma, antes que a palavra dele se erguesse para ofender-te ou antes que o seu braço, armado pela incompreensão, deferisse contra ti o golpe deprimente?

Guarda a calma e auxilia, sem cessar.

Mais tarde, é possível que não possas, por tua vez, suportar o horrendo assalto da ira e reclamarás, igualmente, o bálsamo da alheia compreensão.

Retorna ao teu lar ou à tua luta e espalha, de novo, a bênção do amor, com todos os corações que jazem envenenados, pelo fel da crueldade ou pela peçonha da calúnia.

Não hesites, porém! Perdoa agora, enquanto a oportunidade de reaproximação te favorece os bons desejos porque, provavelmente, amanhã, o ensejo luminoso terá passado e não encontrarás, ao redor de ti senão a cinza do arrependimento e o choro amargo da inútil lamentação.

XAVIER, Francisco Cândido. Assim Vencerás. Pelo Espírito Emmanuel. IDEAL.

 

LEITURA DO EVANGELHO

Capítulo X – BEM-AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS

Reconciliar-se com os Adversários – itens 5 e 6

5 – Concilia-te sem demora com o teu adversário, enquanto estás a caminho com ele, para que não suceda que ele te entregue ao juiz, e que o juiz te entregue ao seu ministro, e sejas mandado para a cadeia. Em verdade te digo que não sairás de lá, enquanto não pegares o último ceitil. (Mateus, V: 25 e 26).

6 – Há na prática do perdão, e na prática do bem, em geral, além de um efeito moral, um efeito também material. A morte, como se sabe, não nos livra dos nossos inimigos. Os Espíritos vingativos perseguem sempre com o seu ódio, além da sepultura, aqueles que ainda são objeto do seu rancor. Daí ser falso, quando aplicado ao homem, o provérbio: “Morto o cão, acaba a raiva”. O Espírito mau espera que aquele a quem queira mal esteja encerrado em seu corpo, e assim menos livre, para mais facilmente o atormentar, atingindo-o nos seus interesses ou nas suas mais caras afeições. É necessário ver nesse fato a causa da maioria dos casos de obsessão, sobretudo daqueles que apresentam certa gravidade, como a subjugação e a possessão. O obsedado e o possesso são, pois, quase sempre, vítimas de uma vingança anterior, a que provavelmente deram motivo por sua conduta. Deus permite a situação atual, para os punir do mal que fizeram, ou, se não o fizeram, por haverem faltado com a indulgência e a caridade, deixando de perdoar. Importa, pois, com vistas à tranquilidade futura, reparar o mais cedo possível os males que se tenham praticado em relação ao próximo, e perdoar aos inimigos, para assim se extinguirem, antes da morte, todos os motivos de desavença, toda causa profunda de animosidade posterior. Dessa maneira se pode fazer, de um inimigo encarnado neste mundo, um amigo no outro, ou pelo menos ficar com a boa causa, e Deus não deixa ao sabor da vingança aquele que soube perdoar. Quando Jesus recomenda que nos reconciliemos o mais cedo possível com o nosso adversário, não quer apenas evitar as discórdias na vida presente, mas também evitar que elas se perpetuem nas existências futuras. Não sairás de lá, disse ele, enquanto não pagares o último ceitil, ou seja, até que a justiça divina não esteja completamente satisfeita.

 

REFLEXÕES: Jesus pede nesta passagem para reconciliarmo-nos sem demora com o nosso adversário enquanto estivermos a caminho com ele. Então perguntamos: Quem são nossos adversários? O patrão, o vizinho, a cozinheira, o dirigente, a sogra, o cunhado ... E assim vai, por uma infinidade de pessoas e circunstâncias que dia a dia. A melhor maneira de nos reconciliarmos com o nosso adversário, senão a única, é praticarmos o perdão. O perdão liberta e não nos deixa tornar escravos do desejo de vingança e do ressentimento, sentimentos que envenenam o períspirito, através dos fluidos deletérios que liberam. Aquele que perdoa ou que roga o perdão libera-se de um vínculo prejudicial e de toda a sua energia negativa.

Mas como queremos que Deus nos perdoe se nós mesmos nos negamos a perdoar aqueles dos quais temos queixas?  Pensemos: estas pessoas não estão em nossas vidas por simples acaso. De nossa posição atual diante delas resultará nossa posição futura para quando aqui retornarmos. Jesus ao nos recomendar reconciliarmos com os nossos adversários, não só está nos dizendo para nos acertarmos nesta existência atual, como também está a nos dizer para evitarmos dissabores em existência futuras. Os nossos inimigos de hoje poderão ser nossos inimigos no futuro e perdoando a eles, eliminaremos ainda nesta vida, qualquer motivo de desavença, ódio ou qualquer outra causa motivada pelo rancor. Lembremos de que a prece é, sem a menor dúvida, uma prática muito importante no processo de reconciliação. Quando 
buscamos a reconciliação com o adversário, ela nos torna mais fortes e nos faz entender nossos erros, mudando a maneira com que nos conduzimos. 

 “O perdão é em qualquer tempo, é sempre um traço de luz conduzindo a nossa vida à comunhão com Jesus.”-  Meimei/Chico Xavier - Do Livro: Pai Nosso.

Pensemos nisto!

 

PRECE E VIBRAÇÕES –

 "Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia." [Emmanuel / Chico Xavier]

Neste momento, com nossos corações pacificados e fortalecidos, harmonizados com Deus nosso Pai e Jesus nosso Mestre, vamos vibrar, e vibrar é desejar os nossos melhores pensamentos e os nossos melhores sentimentos.

Mentalizemos Jesus com Suas Mãos estendidas em direção à Terra derramando Luzes de Amor, Entendimento, Sabedoria e Cura sobre a Terra. Imaginemos essa Luz envolvendo todo o planeta, envolvendo todos os países, o nosso Brasil, nosso Estado, a nossa cidade. E essa luz vai entrando em todos os lares, no nosso lar também, higienizando e protegendo todos os ambientes e envolvendo amorosamente a todas as pessoas. E assim, envolvidos por tanta Luz, vamos agradecer e vibrarmos por todos aqueles que estão, neste momento, em sofrimento, sejam eles encarnados ou desencarnados.

Mestre Jesus, agradecemos o Teu imenso Amor e juntamos a Ele as nossas pequeninas doações e vamos vibrando em favor de nossos irmãos, pois sabemos Senhor que há quem hoje esteja muito infeliz hoje e de toda nossa alma nós os envolvemos em harmonia e saúde, Te rogando: abençoa Senhor aos que sofrem, para que recebam a suavização de suas dores, o bálsamo para suas tristezas e que a esperança brilhe em seus corações.

- Senhor, vibramos e te rogamos piedade para nossos irmãos que estão nos vícios, nos crimes. Que se arrependam e possam se corrigir a tempo.

- Mestre, nos lares, nos hospitais, nos asilos, nos albergues... os enfermos esperam por um conforto, por um lenitivo, que nossas vibrações cheguem até eles levando alívio para seus males e se for permitido, que possam obter a cura.

-  Vibramos Senhor, por nossas crianças e jovens, para que não lhes falte o amparo material e o espiritual, o pão e a escola, o amor e a orientação.

- Vibramos por todos dirigentes de todas as nações, especialmente os de nosso país, que sob Tua proteção, governem com amor e justiça, em favor do seu povo.

- Vamos vibrando e pedindo Teu amparo para todas as criaturas que, cheias de amor e boa vontade, querem praticar o bem, trabalhar em favor do próximo, que elas possam atingir seus objetivos e realizarem todo o bem que desejam fazer.

- Vibramos por nossa Casa Espírita, seus dirigentes, coordenadores, voluntários e assistidos para que sejam sempre fortalecidos no bem e para que nossa casa continue sendo o porto seguro de tantas almas aflitas e continue amparando a todos que ali aportam.

- Vibramos pelos nossos queridos, nossos familiares e amigos, para que a proteção divina se estenda sobre todos eles, mas vibramos de maneira especial, por nossos desafetos, que possamos deixar de lado os melindres, como nos diz Bezerra de Menezes, e amarmos mais e, se não pudermos amar, que possamos perdoar; se for difícil perdoarmos, que possamos desculpar; mas se encontrarmos obstáculos para desculpar, que tenhamos compaixão, como nosso Pai têm em relação a nós todos,

Mestre Jesus, envolvidos por suas vibrações de Paz e Amor, rogamos ainda Sua permissão para que os Benfeitores depositem em nossas águas os fluidos necessários ao nosso equilíbrio físico, espiritual e mental.

E assim, agradecidos por tudo que estamos recebendo, pela Tua presença em nossas vidas, pela assistência dos Benfeitores espirituais, encerramos nossas reflexões de hoje com a prece que Jesus nos ensinou:

"Pai Nosso, que estais nos céus...."
Que assim seja!

 

Paz e Luz!

comments powered by Disqus