Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Cap. X - Bem-aventurados os Misericordiosos - Perdoai para que Deus vos Perdoe - itens 01 a 04

HORA DO EVANGELHO NO LAR - segunda-feira, 2 de julho de 2018

HORA DO EVANGELHO NO LAR

“O perdão beneficia aquele que perdoa, por propiciar-lhe paz espiritual, equilíbrio emocional e lucidez mental.” – Joanna de Ângelis.

 

PRECE

Jesus amigo, mais uma vez aqui estamos reunidos em Teu nome, rogamos ao Teu coração generoso que nos ampare na realização da tarefa de hoje.

Ampare a todos que aqui estão e aos amigos, que por diversas razões, ainda não conseguiram Te reconhecer.

Envolva-nos a todos para que, inspirados por Teus Mensageiros de Luz, possamos compreender a lição de hoje e aplica-la em nossos dias. 
Que  ao  término de nossos estudos, possamos estar pacificados, esclarecidos, compreendendo melhor nossas próprias fragilidades e a de nossos semelhantes, compreendendo melhor a vida e seguirmos sempre com firmeza, o caminho que veio nos mostrar.
Em Teu nome Mestre Jesus, em nome da espiritualidade amiga que coordena esta tarefa, mas sobretudo em nome de Deus, iniciamos mais um Estudo do Teu Evangelho de Luz.

Permaneça conosco Senhor.

Que assim seja

 

MENSAGEM INICIAL

Perdoa sempre.

Auxilia aos outros, sem a preocupação de receber o amparo alheio.

Tudo aquilo que fizermos agora, será aquilo que colheremos depois.

...Consideremos, porém, que a fim de sanar os desajustes na engrenagem de nosso relacionamento recíproco, o Senhor nos concede a bênção da compaixão.

Se anotas a presença de amigos candidatos ao discernimento maior com as falhas naturais pelas quais se identificam, compadece-te deles e ampara-os com as forças ao teu alcance.

Abraça o trabalho do bem aos outros com alegria.

Aprende a colocar com o bem do próximo, na convicção de que ninguém progride a sós.

Trabalha e serve constantemente.

E certifica-te de que, onde o pensamento positivo do bem prevaleça, aí brilha o caminho do aperfeiçoamento de nossas alma para Deus, fortalecendo-nos para que estejamos na realização do melhor.

Em qualquer situação difícil, aparentemente insolúvel, usa mais paciência, porque a paciência é construção da alma sobre os alicerces da fé em Deus e, aplicando mais paciência onde estiveres, em quaisquer tribulações que, porventura, te apareçam, claramente vencerás.

Livro: Caminho Iluminado – Emmanuel/Chico Xavier.

 

LEITURA DO EVANGELHO

Capítulo X – BEM-AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS

Perdoai para que Deus Vos Perdoe - itens 01 a 04

1 – Bem-aventurados os misericordiosos porque eles alcançarão misericórdia. (Mateus, V: 7).

2 – Se perdoardes aos homens as ofensas que vos fazem, também vosso Pai celestial vos perdoará os vossos pecados. Mas se não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai vos perdoará os vossos pecados. (Mateus, VI: 14 e 15).

3 – Se vosso irmão pecar contra ti, vai, e corrige-o entre ti e ele somente; se te ouvir, ganhado terás a teu irmão. Então, chegando-se Pedro a ele, perguntou: Senhor, quantas vezes poderá pecar meu irmão contra mim, para que eu lhe perdoe? Será até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete vezes. (Mateus, XVIII: 15, 21e 22).

4 – A misericórdia é o complemento da mansuetude, pois os que não são misericordiosos também não são mansos e pacíficos. Ela consiste no esquecimento e no perdão das ofensas. O ódio e o rancor denotam uma alma sem elevação e sem grandeza. O esquecimento das ofensas é próprio das almas elevadas, que pairam acima do mal que lhes quiseram fazer. Uma está sempre inquieta, é de uma sensibilidade sombria e amargurada. A outra é calma, cheia de mansuetude e caridade.

Infeliz daquele que diz: Eu jamais perdoarei! Porque, se não for condenado pelos homens, o será certamente por Deus. Com que direito pedirá perdão de suas próprias faltas, se ele mesmo não perdoa aos outros? Jesus nos ensina que a misericórdia não deve ter limites, quando diz que se deve perdoar ao irmão, não sete vezes, mas setenta vezes sete.

Mas há duas maneiras bem diferentes de perdoar. Uma é grande nobre, verdadeiramente generosa, sem segunda intenção, tratando com delicadeza o amor próprio e a suscetibilidade do adversário, mesmo quando a culpa foi inteiramente dele. A outra é quando o ofendido, ou aquele que assim se julga, impõe condições humilhantes ao adversário, fazendo-o sentir o peso de um perdão que irrita, em vez de acalmar. Se estender a mão, não é por benevolência, mas por ostentação, a fim de poder dizer a todos: Vede quanto sou generoso!

Nessas circunstâncias, é impossível que a reconciliação seja sincera, de uma e de outra parte. Não, isso não é generosidade, mas apenas uma maneira de satisfazer o orgulho. Em todas as contendas, aquele que se mostra mais conciliador, que revela mais desinteresse próprio, mais caridade e verdadeira grandeza de alma, conquistará sempre a simpatia das pessoas imparciais.

REFLEXÕES:  Kardec declara que “a misericórdia é o complemento da mansuetude, pois os que não são misericordiosos também não são mansos e pacíficos.”

Mas, perdão e esquecimento devem significar a mesma coisa? (O Consolador - questão 340): Para convenção do mundo, o perdão significa renunciar à vingança, sem que o ofendido precise olvidar plenamente a falta do seu irmão; entretanto, para o espírito evangelizado, perdão e esquecimento devem caminhar juntos, embora prevaleça para todos os instantes da existência a necessidade de oração e vigilância. Aliás, a própria lei da reencarnação nos ensina que só o esquecimento do passado pode preparar a alvorada da redenção. O exemplo maior desse perdão nos foi dado por Jesus, quando, crucificado, como se fosse o pior dos inimigos dos homens, disse ao Pai: “Perdoai-lhes Pai, porque não sabem o que fazem.”

“O perdão beneficia aquele que perdoa, por propiciar-lhe paz espiritual, equilíbrio emocional e lucidez mental.” – Joanna de Ângelis. Pensemos nisto!

 

PRECE E VIBRAÇÕES –

"Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia." [Emmanuel / Chico Xavier]

E assim Mestre Jesus, agradecidos por estes momentos de reflexões e estudo do Teu Evangelho, vamos caminhando para o encerramento de hoje e Te pedimos Mestre, auxilia-nos a auxiliarmos ao nosso próximo. Envolva-nos em Tuas vibrações de Amor, em Tua Luz para que assim Mestre, possamos envolver com nossos sentimentos aos nossos semelhantes.

Vamos vibrar pela Paz na Terra, para que seja estabelecida entre todos os povos de nosso planeta, especialmente entre aqueles em que a guerra e o ódio predominam; Vamos vibrando pelo nosso Brasil e por nosso povo, por nossa cidade, por nosso bairro, por nossos vizinhos, por nossa casa...
- Vibramos agora, por todos os doentes, acamados, que estejam internados em hospitais, casas de repousos, abandonados nas ruas ou em seus lares; vibramos também pelos idosos, por todas as crianças e jovens, principalmente pelas crianças abandonados  para que sejam protegidos e afastados de todos os vícios, das drogas e da violência, desejando que todos recebam nossa vibração amorosa e que Jesus os ampare e fortaleça;
- Vibramos por nossa Casa Espírita, para que esteja sempre protegida e fortalecida para continuar com seu trabalho de amparo, consolação e esclarecimento de todos que ali aportam; vibramos para que seus os dirigentes, coordenadores e trabalhadores voluntários sejam sempre fortalecidos na fé e no trabalho abençoado; vibramos por todos aqueles que buscam nossa Casa de Oração para suprirem suas necessidades de esclarecimentos, suas necessidades materiais e espirituais. Que Jesus os envolva em muitas bênçãos de Paz;

- Vibramos pelos desencarnados, para que sejam amparados, esclarecidos e para que aceitem sua nova etapa de vida e encontrem o caminho do bem; também vibramos por seus familiares, para que encontrem o consolo, a força e a coragem para passarem pela dor da separação;

- Vibramos agora pelos nossos supostos inimigos encarnados e desencarnados, que possamos perdoar e sermos perdoados, compreender e sermos compreendidos.
- Rogamos Mestre, por nossos lares e nossos familiares, que a luz de Jesus envolva a todos agora e sempre.
- Finalmente, pedimos permissão para rogarmos por nós mesmos como pequenos servidores da Tua Seara, para que sejamos sempre fortalecidos em nossas tarefas diárias, que tenhamos sempre força e coragem para lutarmos contra o desânimo que muitas vezes nos envolve. Que tenhamos sempre o entusiasmo em nossas ações e que saibamos compreender sempre mais do que somos compreendidos.

Agradecemos-Te Mestre Jesus, pela dedicação com que cuida, ampara e consola a todos nós, através de suas palavras tão cheias de verdade, profundidade e bondade.

Que o estudo de hoje seja refletido e aplicado em nossos dias, renovando nossa maneira de pensar e nossas atitudes, fazendo-nos mais compreensivos, misericordiosos, pacíficos  e fazendo-nos enxergar o mundo com mais amor.
E assim, agradecidos, encerramos o estudo de hoje.

Permaneça conosco, Mestre Jesus,

Que assim seja.

Paz e Luz!

comments powered by Disqus