Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Estudo Semanal do Livro dos Espíritos. 31/07/2017

Adauto Alves de Lima - segunda-feira, 31 de julho de 2017

O LIVRO DOS ESPÍRITOS > PARTE SEGUNDA - DO MUNDO ESPÍRITA OU MUNDO DOS ESPÍRITOS > CAPÍTULO VI - DA VIDA ESPÍRITA > RECORDAÇÃO DA EXISTÊNCIA CORPÓREA.

 

313. Ao deixar a Terra, o homem que nela foi feliz sente falta dos prazeres que teve?

“Só os Espíritos inferiores podem sentir saudades de gozos condizentes com uma natureza impura qual a deles, e que expiam pelo sofrimento. Para os Espíritos elevados, a felicidade eterna é mil vezes preferível aos prazeres efêmeros da Terra. ”

 

Kardec: Exatamente como sucede ao homem que, na idade da madureza, nenhuma importância liga ao que tanto o deliciava na infância.

 314. Aquele que deu começo a trabalhos de vulto com um fim útil e que os vê interrompidos pela morte, lamenta, no outro mundo, tê-los deixado por acabar?

“Não, porque vê que outros estão destinados a concluí-los. Trata, ao contrário, de influenciar outros Espíritos humanos, para que os levem adiante. Seu objetivo, na Terra, era o bem da Humanidade: o mesmo objetivo continua a ter no mundo dos Espíritos. ”

315. E o que deixou trabalhos de arte ou de literatura, conserva pelas suas obras o amor que lhes tinha quando vivo?

“De acordo com a sua elevação, aprecia-as de outro ponto de vista, e não é raro condene o que maior admiração lhe causava. ”

316. No além, o Espírito se interessa pelos trabalhos que se executam na Terra, pelo progresso das artes e das ciências?

 “Conforme à sua elevação ou à missão que possa ter que desempenhar. Muitas vezes, o que vos parece magnífico bem pouco é para certos Espíritos, que, então, o admiram como o sábio admira a obra de um estudante. Atentam apenas no que prove a elevação dos encarnados e seus progressos. ”

 
 

Lima, Adauto Alves de

Fones: (17) 3232.3321 / 997911320

comments powered by Disqus