Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Diante do tempo

Emmanuel - quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Diante do Tempo

 

Emmanuel

 

          Contempla o mundo a que voltaste, através da reencarnação, para resgatar o passado e construir o futuro.

          Sol que brilha, nuvem que passa, vento que ondula, terra expectante, árvore erguida, fonte que corre, fruto que alimenta e flor que perfuma utilizam riqueza das horas para servir.

          Aproveita, igualmente, os minutos, para fazeres o melhor.

          Perdeste nobres aspirações em desenganos esmagadores; no entanto, as esperanças renascem no coração dilacerado, à maneira de rosas sobre ruínas.

          Perdeste créditos valiosos na insolvência passageira que te aflige o caminho; todavia, o trabalho dar-te-á recursos multiplicados para conquistas novas.

          Perdeste felizes ocasiões de prosperidade e alegria, à vista da calúnia com que te ferem, mas, no culto da tolerância, removerás a maledicência, demandando níveis mais altos.

          Perdeste familiares queridos que te largaram à solidão; no entanto, recuperá-los-ás tão logo consigas sazonar os frutos do entendimento, na esfera da própria alma.

          Perdeste afetos sublimes na fronteira da morte; todavia, reaverás todos eles, um dia, quando te sentires de espírito libertado, nos planos da Grande Luz.

          Perdeste dons preciosos, na enfermidade em que te flagela, mas o próprio corpo físico é santuário que se refaz.

          Observa, contudo, o que fazes do Tempo e vale-te Dele para instalar bondade e compreensão, discernimento e equilíbrio, em ti mesmo, porque o dia que deixas passar, vazio e inútil, é, realmente, um tesouro perdido que não mais voltará.

 

Livro: Justiça Divina – Emmanuel – Chico Xavier

comments powered by Disqus