Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

HORA DO EVANGELHO NO LAR - Cap.1-Não vim Destruir as Leis-As 3 Revelações: Moisés-itens1 e 2- 8/5/17

Hora do Evangelho no Lar - segunda-feira, 8 de maio de 2017

HORA DO EVANGELHO NO LAR

 

“Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim para destruí-los, mas para dar-lhes cumprimento.” (Mateus, V: 17)

 

PRECE
Queridos amigos, queridos irmãos... que Jesus nos abençoe.

Agradecemos a Jesus e a equipe espiritual por todo o suporte, a inspiração, o amparo, a sustentação diante de nossas fragilidades, o fortalecimento de nossa fé e o amor que nos envolve sempre, fazendo com que este singelo trabalho de amor possa permanecer em todos os lares e continue sendo estendido a outros lares.

Sabemos que o Lar é o coração da sociedade, que em nossas casas é que damos início a nossa missão no mundo, portanto, vamos continuar protegendo nossos lares através da prece sincera e de nosso estudo do Evangelho de Jesus, roteiro de nossas vidas.

Abençoe Senhor Jesus a todos aqueles que nos acompanham semanalmente, que seus lares recebam a Tua proteção e sejam iluminados pela Tua Divina Luz, transformando-se em pontos de luzes.

E assim, com o nossos sentimentos e pensamentos asserenados, pedimos a permissão de Jesus para iniciamos os estudos de hoje, que os benfeitores amigos possam estar junto a nós inspirando-nos e nos auxiliando no entendimento da lição do dia.

“ Pai Nosso que estais nos Céus....

Que assim seja!”

 

MENSAGEM INICIAL

JESUS CONTIGO

Dedica uma das sete noites da semana ao culto evangélico no lar, a fim de que Jesus possa pernoitar em tua casa.
Prepara a mesa, coloca água pura, abre o evangelho, distende a mensagem da fé, enlaça a família e ora. Jesus virá em visita.
Quando o lar se converte em santuário, o crime se recolhe ao museu. Quando a família ora, Jesus se demora em casa. Quando as orações se unem nos liames da fé, o equilíbrio oferta bênçãos de consolo e a saúde derrama vinha de paz para todos.
Jesus no lar é vida para o lar.
Não aguardes que o mundo te leve a certeza do bem invariável. Distende, da tua casa cristã, a luz do evangelho para o mundo atormentado.
Quando uma família ora em casa, reunida nas blandícias do evangelho, toda a rua recebe o benefício da comunhão com o Alto.
Se alguém, num edifício de apartamentos, alça aos Céus a prece da comunhão em família, todo o edifício se beneficia, qual lâmpada ignorada, acesa na ventania.
Não te afastes da linha direcional do evangelho entre os teus familiares. Continua orando fiel, estudando com teus filhos e com aqueles a quem amas as diretrizes do Mestre e, quando possível, debate os problemas que te afligem à luz clara da mensagem da Boa Nova e examina as dificuldades que te perturbam ante a inspiração consoladora do Cristo. Não demandes a rua, nessa noite, senão para os inevitáveis deveres que não possas adiar. Demora-te no Lar para que o divino Hóspede aí também se possa demorar.
E quando as luzes se apagarem à hora do repouso, ora mais uma vez, comungando com Ele, como Ele procurar fazer, a fim de que, ligado a ti, possas, em casa, uma vez pôr semana em sete noites, Ter Jesus contigo.

Extraído do Livro S.O.S Família capitulo 12- Joanna de Ângelis/Divaldo Pereira Franco


LEITURA DO EVANGELHO

Capítulo 1 – NÃO VIM DESTRUIR A LEI

As Três Revelações: Moisés, Cristo e o Espiritismo - itens 1 e 2

1 – Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim para destruí-los, mas para dar-lhes cumprimento. Porque em verdade vos digo que o céu e a Terra não passarão, até que não se cumpra tudo quanto está na lei, até o último jota e o último ponto. (Mateus, V: 17- 18)

 

1ª - MOISÉS

2 – Há duas partes Distintas na lei mosaica: a de Deus, promulgada sobre o Monte Sinal, e a lei civil ou disciplinar, estabelecida por Moisés. Uma é invariável, a outra é apropriada aos costumes e ao caráter do povo, e se modifica com o tempo.

 A lei de Deus está formulada nos dez mandamentos seguintes:

                I – Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás deuses estrangeiros diante de mim. Não farás para ti imagens de escultura, nem figura alguma de tudo o que há em cima no céu, e do que há embaixo na terra, nem de coisa que haja nas águas debaixo da terra. Não adorarás nem lhes darás culto.

                II – Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão.

                III – Lembra-te de santificar o dia de sábado.

                IV – Honrarás a teu pai e a tua mãe, para teres uma dilatada vida sobre a terra que o Senhor teu Deus te há de dar.

                V – Não matarás.

                VI – Não cometerás adultério.

                VII – Não furtarás.

                VIII – Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

                IX – Não desejarás a mulher do próximo.

                X – Não cobiçarás a casa do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem outra coisa alguma que lhe pertença.

                Esta lei é de todos os tempos e de todos os países, e tem, por isso mesmo, um caráter divino. Todas as demais são leis estabelecidas por Moisés, obrigado a manter pelo temor um povo naturalmente turbulento e indisciplinado, no qual tinha de combater abusos arraigados e preconceitos adquiridos durante a servidão do Egito. Para dar autoridade às leis, ele teve de lhes atribuir uma origem divina, como o fizeram todos os legisladores dos povos primitivos. A Autoridade do homem devia apoiar-se sobre a autoridade de Deus. Mas só a ideia de um Deus terrível podia impressionar homens ignorantes, em que o senso moral e o sentimento de uma estranha justiça estavam ainda pouco desenvolvidos. É evidente que aquele que havia estabelecido em seus mandamentos: “não matarás” e “não farás mal ao teu próximo”, não poderia contradizer-se, ao fazer do extermínio um dever. As leis mosaicas, propriamente ditas, tinham, portanto, um caráter essencialmente transitório.

REFLEXÕES: A Humanidade da era Cristã recebeu a Revelação divina em três aspectos essenciais: Moisés trouxe a missão da Justiça; Jesus, a revelação insuperável do Amor; O Espiritismo, a sublime tarefa da Verdade. Moisés foi a primeira revelação. A palavra revelação significa "ato ou efeito de revelar, ou de revelar-se. Manifestação, prova, testemunho...". Revelar quer dizer "tirar o véu; descobrir, declarar, fazer conhecer, divulgar”. Kardec considerou como revelações divinas e maiores na história da humanidade terrena os ensinos de Moisés, de Jesus e do Espiritismo. Inicia seu estudo por Moisés, a primeira grande revelação, ele esclarece a existência de duas partes bem distintas nas suas leis: a lei de Deus, recebida no monte Sinai e a lei civil ou disciplinar, estabelecida por Moisés, portanto, lei humana, necessária àquele povo, àquela situação, àquela época. A primeira – a lei de Deus - é para todos os tempos, para toda a humanidade da Terra, mudando-se apenas a sua aplicação e vivência na medida da evolução da inteligência, da sensibilidade e da moral dos homens. A segunda – lei Civil ou Disciplinar - é sempre variável, transformando-se, conforme mudam-se os costumes e hábitos dos homens que compõem uma comunidade, esse povo para o qual essas leis foram feitas. A lei de Deus está demonstrada nos Dez Mandamentos. A primeira revelação – Moisés - buscou auxiliar os homens no desenvolvimento da justiça no relacionamento entre os mesmos. As leis de Moisés eram leis humanas adequadas à um povo, naquela época e, portanto, tinham o caráter provisório como toda lei humana. Mais de mil anos depois, a segunda revelação, Jesus, vem dizendo que não veio destruir a lei ou os profetas, veio dar- lhes cumprimento. Vamos ver na próxima semana.

 

PRECE E VIBRAÇÕES

"Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia."
[Emmanuel / Chico Xavier]

 

Agora, vamos elevemos nossos pensamentos ao alto, deixando-nos envolver pelas vibrações de amor e paz, e vamos doar de nós mesmos em benefício de nosso próximo.

- Jesus, Médico Sublime, pedimos que abençoe e suavize as dores de todos aqueles que estão sofrendo, doentes, internados nos hospitais, em suas próprias casas, nos asilos ou pelas ruas.... desejamos ardentemente que suas dores físicas e espirituais sejam amenizadas através do lenitivo de Teu Amor.

- Mestre Jesus que, com o Teu auxílio e com o auxílio dos benfeitores espirituais, pedimos que nosso Amor se transforme em Luz para todos aqueles que se acham perdidos em meio aos vícios, a solidão, a depressões, desconsolados e desamparados de si mesmos. Que eles possam sentir-se envolvidos em doces vibrações, que lhes proporcionem o fortalecimento espiritual, físico e mental.

- Vibremos também por todas as famílias que perderam algum ente querido e por todas aqueles vitimados por acidentes fatais. Que sejam amparados e esclarecidos.

- Abençoe e Proteja, Senhor, nossa Casa Espírita e todos seus colaboradores, para continuar sendo o Porto Seguro de Almas Aflitas em busca de socorro e amparo espiritual.

- Que a Tua Proteção Divina se estenda por todos os lares, ao nosso também. Que neles reinem o respeito, a harmonia e o amor.

- Por fim, Mestre Amigo, te pedimos por nós mesmos, compadece-te de nossas fraquezas, de nossas fragilidades e ampara-nos sempre. Que nossas águas sejam fluidificadas e que nelas contenham o medicamento de que precisamos para nosso equilíbrio mental, espiritual e físico.

E que a tua Paz nos envolva a todos, agora e sempre.

Que assim seja.

comments powered by Disqus