Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Hora do Evangelho no Lar - Justiça das Aflições - Cap.V - itens 1 a 3 - segundas feiras, 12hs.

Departamento de Evangelho no Lar - CEFA - segunda-feira, 3 de outubro de 2016

HORA DO EVANGELHO NO LAR

 

“Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos.” (Mateus, V: 5 e 6).

 

PRECE

Queridos irmãos, que a Paz de Jesus nos envolva e nos ampare neste nosso encontro de corações. Vamos orar:

Jesus amigo, mais uma vez, aqui estamos reunidos em Teu nome e rogamos ao Teu coração generoso que nos ampare na realização de nosso estudo de hoje. Ampare a todos que aqui estão e nos envolva em Tuas vibrações de harmonia para que possamos receber as Tuas.

Permita Senhor que os benfeitores espirituais estejam ao nosso lado auxiliando-nos o entendimento e protegendo-nos sempre. 
Que  ao  término de nossos estudos, estejamos pacificados e esclarecidos, compreendendo melhor as dificuldades dos nossos semelhantes, compreendendo melhor a vida, compreendendo nossas próprias fragilidades e seguirmos, com firmeza, o caminho que nos indica através dos Teus ensinamentos.
Em Teu nome Mestre Jesus, mas sobretudo em nome de Deus, iniciamos mais um Estudo do Evangelho.
Que assim seja!

 

MENSAGEM INICIAL

"O REMÉDIO JUSTO"

Perguntas, muitas vezes, pela presença dos espíritos guardiões, quando tudo indica, que forças contrárias às tuas noções de segurança e conforto, comparecem, terríveis, nos caminhos terrestres.

Desastres, provações, enfermidades e flagelos inesperados arrancam-te indagações aflitivas.

Onde os amigos desencarnados que protegem as criaturas?

Como não puderam prevenir certos transes que te parecem desoladoras calamidades?

Se aspiras, no entanto, a conhecer a atitude moral dos espíritos benfeitores, diante dos padecimentos desse matiz, consulta os corações que amam verdadeiramente na Terra.

Ausculta o sentimento das mães devotadas que bendizem com lágrimas as grades do manicômio para os filhos que se desvairaram no vicio, de modo a que não se transfiram da loucura à criminalidade confessa.

Ouve os gemidos de amargura suprema dos pais amorosos que entregam os rebentos, do próprio sangue no hospital, para que lhes seja amputado esse ou aquele membro do corpo, a fim de que a moléstia corruptora, a que fizeram jus pelos erros do passado, não lhes abrevie a existência.

Escuta as esposas abnegadas, quando compelidas a concordarem chorando com os suplícios do cárcere para os companheiros queridos, evitando-se-lhes a queda, em fossas mais profundas de delinquência.

Perquire o pensamento dos filhos afetuosos, ao carregarem, esmagados de dor, os pais endividados em doenças infectocontagiosas na direção das casas de isolamento, a fim de que não se convertam em perigo para a comunidade.

Todos eles trocam as frases de carinho e os dedos veludosos pelas palavras e pelas mãos de guardas e enfermeiros, algumas vezes desapiedados e frios, embora continuem mentalmente jungidos aos seres que mais amam, orando e trabalhando para que lhes retornem ao seio.

Quando vejas alguém submetido aos mais duros entraves, não suponhas que esse alguém permaneça no olvido por parte dos benfeitores espirituais que lhe seguem a marcha.

O amor brilha e paira sobre todas as dificuldades, à maneira do sol que paira e brilha sobre todas as nuvens.

Ao invés de revolta e desalento, oferece paz e esperança ao companheiro que chora, para que, à frente de todo mal, todo o bem prevaleça.

Isso porque onde existem almas sinceras, à procura do bem, o sofrimento é sempre o remédio justo da vida para que, junto delas, não suceda o pior."

Extraído do livro " O Livro da Esperança" – EMMANUEL, Psicografado por Chico Xavier.

 

LEITURA DO EVANGELHO
Capítulo 5 – BEM-AVENTURADOS OS AFLITOS

JUSTIÇA DAS AFLIÇÕES

1 – Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos. Bem-aventurados os que padecem perseguição por amor da justiça, porque deles é o Reino dos Céus. (Mateus, V: 5, 6 e 10).

2 – Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus. Bem-aventurados os que agora tendes fome, porque sereis fartos. Bem-aventurados vós, que agora chorais, porque rireis. (Lucas, VI: 20 e 21)

Mas ai de vós, ricos, porque tendes no fundo a vossa consolação. Ai de vós, os que estais fartos, porque tereis fome. Ai de vós, os que agora rides, porque gemereis e chorareis. (Lucas, VI: 24 e 25). 

3 – As compensações que Jesus promete aos aflitos da Terra só podem realizar-se na vida futura. Sem a certeza do porvir, essas máximas seriam um contra-senso, ou mais ainda, seriam um engodo. Mesmo com essa certeza, compreende-se dificilmente a utilidade de sofrer para ser feliz. Diz-se que é para haver mais mérito. Mas então se pergunta por que uns sofrem mais do que outros; por que uns nascem na miséria e outros na opulência, sem nada terem feito para justificar essa posição; por que para uns nada dá certo, enquanto para outros tudo parece sorrir? Mas o que ainda menos se compreende é ver os bens e os males tão desigualmente distribuídos entre o vício e a virtude; ver homens virtuosos sofrer ao lado de malvados que prosperam. A fé no futuro pode consolar e proporcionar paciência, mas não explica essas anomalias, que parecem desmentir a justiça de Deus.

Entretanto, desde que se admite a existência de Deus, não é possível concebê-lo sem suas perfeições. Ele deve ser todo poderoso, todo justiça, todo bondade, pois sem isso não seria Deus. E se Deus é soberanamente justo e bom, não pode agir por capricho ou com parcialidade. As vicissitudes da vida têm, pois, uma causa, e como Deus é justo, essa causa deve ser justa. Eis do que todos devem compenetrar-se. Deus encaminhou os homens na compreensão dessa causa pelos ensinos de Jesus, e hoje, considerando-os suficientemente maduros para compreendê-la, revela-a por completo através do Espiritismo, ou seja, pela voz dos Espíritos.

 

REFLEXÕES: As desigualdades entre os povos, entre os habitantes de um mesmo país ou de uma mesma cidade, mostram-nos a imensa injustiça que vigora entre os homens na Terra, dando motivo para as perguntas: "Por que uns nascem na miséria, outros na riqueza? Por que para uns tudo é tão difícil, para outros tão fácil? Por que o mal parece ser mais recompensador do que o bem?". Muitos, não encontrando justificativa para tais situações desmentem a justiça divina. Negam a existência de Deus e a existência do Espírito, considerando que tudo, sentimentos, emoções, inteligência, criatividade, etc., provêm da própria matéria, do cérebro. Por isso são chamados materialistas. Outros, que consideram existir diferentes formas de adquirir conhecimentos da vida, além da Ciência, são os espiritualistas, que admitem a existência própria e independente da matéria, do Espírito, e acima de tudo, Deus. Compreendem as aparentes injustiças do viver na Terra, lutam para que desapareçam um dia, através da vivência da lei do amor. Quem aceita Deus, como a causa primária de todas as coisas, não atribui a Ele a injustiça dos homens, sabe que deve existir motivos para as aflições que o homem experimenta na Terra. 

 

PRECE E VIBRAÇÕES –

 

"Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia." [Emmanuel / Chico Xavier]

 

Neste dia, humildemente, te pedimos que nos envolvas e lances Tua Luz em nossa direção.
Cubra-nos com Tua proteção, reabastece nossa energias, fazendo-nos compreensão.

Elevando nosso coração ao alto vibramos sentimentos de Paz, de Amor, de Harmonização, de Saúde e Equilíbrio em benefício de nossos irmãos mais necessitados.
Vibramos a todos aqueles que caminham pela vida sem deixarem-se ofuscar pelas facilidades da matéria, por todos aqueles que, tendo uma compreensão maior das suas reais necessidades, não se deixam enganar pelo brilho fácil que se esconde atrás do poder.
Vibramos por todos que vivem com tranquilidade o seu dia-a-dia, na certeza de que o Pai não abandona um filho seu.
Vibramos por todos aqueles que, crendo nas Leis Divinas, têm a certeza que esse é o caminho do aprendizado, da humildade e da fé num amanhã melhor.
Vibramos a todos que aceitam a vida com resignação,

Vibramos pelos doentes, pelos obsedados, pelos idosos, pelas crianças, por todas as famílias, pelos que sofrem de solidão e depressão, pelos jovens, por nosso Brasil, por nossa Casa Espírita e por todos seus voluntários e assistidos, para que todos sejam amplamente abençoados.

E assim, Jesus Amigo, agradecemos pelos ensinamentos de hoje e por todas as bênçãos recebidas e, neste momento em que vamos encerrando nossas reflexões, Te pedimos que nossas águas sejam fluidificadas para que através delas possamos receber as energias que necessitamos.

Permaneça conosco Senhor por hoje, amanhã e sempre.

Que assim seja.

Graças a Deus! Graças a Jesus.

 

A todos, uma semana abençoada.

Paz e Luz.

comments powered by Disqus