Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Hora do Evangelho no Lar - Oração Dominical - item 3 - II a IV - 2ª PARTE - segundas feiras, 12hs.

Departamento de Evangelho no Lar - CEFA - segunda-feira, 29 de agosto de 2016

HORA DO EVANGELHO NO LAR

"Venha a nós o vosso Reino!...” - Jesus. (Mateus, cap. 6, v. 10.)

 

PRECE

Queridos irmãos, que Jesus abençoe a todos. Vamos orar:

Elevando nossos pensamentos e sentimentos a Deus, o Pai da vida, agradecemos por tudo que temos recebido e a benção da presente reencarnação.

Agradecemos a Jesus, nosso Mestre, pelo amparo e a proteção de todos os dias e Te pedimos que nos auxilie sempre, dando-nos força, coragem e, discernimento para vencermos nossas imperfeições, para que tenhamos bom animo e perseverança sempre.  Pedimos ainda Mestre Amado, que nos auxilie o entendimento da lição de hoje, para que possamos aplica-la em nossas ações diárias, para que possamos  ser cada dia melhor, fortalecidos na Fé e no Amor que nos ensinou.

E assim, amparados e protegidos, em Teu nome, Mestre Jesus, em nome da espiritualidade amiga e responsável por este trabalho de amor, mas sobretudo em nome de Deus, damos início aos nossos estudos e reflexões de hoje.
Permaneça conosco. Que assim seja!

Graças a Deus. Graças a Jesus.

 

MENSAGEM INICIAL
Tópicos da Prece

Elevemos o nosso coração, sempre que possível, ao Senhor e confiemos em Sua Infinita Bondade!

Na prece está a nossa força e no serviço do Bem o nosso refúgio!

Confiemos nosso pensamento à oração e nossos braços ao trabalho com Cristo Jesus.
E Jesus solucionará os nossos problemas com a bênção do tempo.
Paz e esperança ao coração!

Cada noite, apesar do cansaço, não olvides alguns minutos com a oração, para que se nos refaçam as forças.
As tarefas seguem intensas, contudo, quanto possível, os Amigos Espirituais procuram amparar-nos as energias e acrescentá-las ainda mais.
Meus irmãos, muitos Amigos da Espiritualidade sustentam-nos as forças na travessia difícil das horas que passam.
Através da oração recolheremos, como sempre, a inspiração de que necessitamos na superação das lutas redentoras.
Guardemos a tranquilidade mental!
Através da oração, as tarefas do lar são sustentadas com a bênção do Alto.
Receberemos, pela oração, o concurso espiritual, rogando a Jesus para que os nossos corações sejam fortificados no caminho de dor e luz em que nos encontramos.
Agradeçamos a Jesus as bênçãos de cada dia e confiemos na proteção divina, hoje e sempre!
Cada noite consagremos alguns momentos à oração, momentos esses de que se valerão os Amigos Espirituais que nos amparam, a fim de insuflar-nos novas forças para o desempenho de nossas tarefas.
Reanimemo-nos e guardemos o bom ânimo na certeza de que a fé viva em Deus é luz que nos auxilia a dissipar todas as sombras.
Jesus nos abençoe!
Roguemos a Ele, nosso Eterno Benfeitor, nos abençoe os planos de trabalho e renovação à frente do futuro.

(Livro: Apelos Cristãos. Francisco Cândido Xavier por Bezerra de Menezes)

 

LEITURA DO EVANGELHO
Capítulo 28 – COLETÂNEA DE PRECES ESPÍRITAS

I – PRECES GERAIS – ORAÇÃO DOMINICAL – 3. PRECE - continuação...

II – Venha a nós o vosso Reino...

Senhor, destes aos homens leis plenas de sabedoria, que os fariam felizes, se eles as observassem. Com essas leis, poderiam estabelecer a paz e a justiça, e poderiam ajudar-se mutuamente, em vez de mutuamente se prejudicarem, como o fazem. O forte ampararia o fraco, em vez de esmagá-lo. Evitados seriam os males que nascem dos abusos e dos excessos de toda espécie. Toda as misérias deste mundo decorrem da violação das vossas leis, porque não há uma única infração que não traga suas consequências fatais.

Destes ao animal o instinto que lhe traça os limites do necessário, e ele naturalmente se conforma com isso. Mas ao homem, além do instinto, destes a inteligência e a razão. E lhe destes ainda a liberdade de observar ou violar aquelas das vossas leis que pessoalmente lhe concernem, ou seja, a faculdade de escolher entre o bem e o mal, para que ele tenha o mérito e a responsabilidade dos seus atos.

Ninguém pode pretextar ignorância das vossas leis, porque, na vossa paternal providência, quisestes que elas fossem gravadas na consciência de cada um, sem nenhuma distinção de cultos ou de nacionalidades. Assim, aqueles que as violam, é porque vos desprezam.

Chegará o dia em que, segundo a vossa promessa, todos as praticarão. Então a incredulidade terá desaparecido, todos vos reconhecerão como o Soberano Senhor de todas as coisas, e primado de vossas leis estabelecerá o vosso Reino na Terra.

Dignai-vos, Senhor, de apressar o seu advento, dando aos homens a luz necessária para se conduzirem no caminho da verdade!

III – Seja feita a vossa vontade, assim na Terra como no céu.

Se a submissão é um dever do filho para com o pai, do inferior para como superior, quanto maior não será a da criatura para com seu Criador! Fazer a vossa vontade, Senhor, é observar as vossas leis e submeter-se sem lamentações aos vossos desígnios divinos. O homem se tornará submisso, quando compreender que sois a fonte de toda a sabedoria, e que sem vós ele nada pode. Fará então a vossa vontade na Terra, como os eleitos a fazem no céu.

IV – O pão nosso, de cada dia, dai-nos hoje.

Dai-nos o alimento necessário à manutenção das forças físicas, e dai-nos também o alimento espiritual, para o desenvolvimento do nosso espírito.

O animal encontra a sua pastagem, mas o homem deve o seu alimento à sua própria atividade e aos recursos da sua inteligência, porque o criastes livre.

Vós lhe dissestes: “Amassarás o teu pão com o suor do teu rosto”, e com isso fizestes do trabalho uma obrigação, que o leva a exercitar a sua inteligência na procura dos meios de prover às suas necessidades e atender ao seu bem estar: uns pelo trabalho material, outros pelo trabalho intelectual. Sem o trabalho, ele permaneceria estacionário e não poderia aspirar à felicidade dos Espíritos Superiores.

Assistis ao homem de boa vontade, que em vós confia para o necessário, mas não aquele que se compraz na ociosidade e gostaria de tudo obter sem esforço, nem ao que busca o supérfluo. (Cap. XXV)

Quantos há que sucumbem por sua própria culpa, pela sua incúria, pela sua imprevidência ou pela sua ambição, por não terem querido contentar-se com que lhes destes! São esses os artífices do próprio infortúnio, e não tem o direito de queixar-se, pois são punidos naquilo mesmo em que pecaram. Mas mesmo a eles não abandonais, porque sois infinitamente misericordioso, e lhes estendeis a mão providencial, desde que, como filho pródigo, retornem sinceramente para vós. (Cap.V, nº 4).

 

REFLEXÕES: Hoje estamos refletindo sobre a primeira parte das Petições da Oração Dominical

 “Venha a nós o vosso Reino... -  Seja feita a vossa vontade, assim na Terra como no céu. - O pão nosso, de cada dia, dai-nos hoje."

«Venha a nós o teu reino... » — assim rogou Jesus ao Pai Celestial, sabendo que só o Reino de Deus pode conceder-nos a verdadeira felicidade. Mas, o Mestre não se limitou a pedir; ele trabalhou e se esforçou para que o Reino do Céu encontrasse as bases necessárias na Terra. Jesus nos fez entender que o Reino de Deus é Amor e que só pelo Amor o Reino de Deus brilhará entre os homens para sempre.

«Seja feita a tua vontade... » — submissão, aceitação... muitas vezes, a Vontade Divina se manifesta, em nosso favor, nas pequenas contrariedades do caminho, ajudando-nos a cumprir nossos mais simples deveres.

«O pão nosso, de cada dia... » — O pão nosso de cada dia não é somente o almoço e o jantar, o café e a merenda. É também os pensamentos e os sentimentos, a palavra e a ação. Não podemos dispensar o alimento sadio a benefício do nosso corpo, mas também precisamos de alimento sadio para a nossa alma. O pão garante a nossa energia física, mas a leitura, o estudo são a fontes de nossa vida espiritual. Para termos a saúde com alegria, precisamos de nossas refeições, mas necessitamos também de termos paz, esperança, fé e valor moral. Se gostamos de estarmos envolvidos em conversações deprimentes, logo estaremos alterados e perturbados, sem disso nos apercebermos. As nossas companhias falam claramente de nós. Nossas leituras revelam nosso íntimo. Procuremos, desse modo, o pão espiritual que nos garanta a harmonia interior. Necessário estarmos vigilantes. Pensemos nisto.

Próxima semana refletiremos sobre a 2ª parte das Petições e a última parte da Oração Dominical – A Conclusão.

 

PRECE E VIBRAÇÕES –

"Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia." [Emmanuel / Chico Xavier]

E assim, unidos em sentimentos de gratidão, vamos encerrando nossas reflexões.

Mestre Amado neste momento pedimos aos benfeitores espirituais que levem até nossos irmãos, encarnados e desencarnados, necessitados, as nossas melhores vibrações.

Vibramos pela paz na Terra, que o Mestre leve a paz entre todos os povos;
Vibramos por todos aqueles que se encontrem num leito de dor, seja em hospitais ou em seus lares que recebam a cura ou o entendimento de acordo com o merecimento de cada um, mas acima de tudo de acordo com a vontade de Deus Pai;
Vibramos pelo amparo aos pobres, idosos e crianças abandonados, que o Mestre leve amparo a cada um deles;
Vibramos pelo desenvolvimento espiritual da juventude, que o Mestre os proteja e os afastem dos vícios, das drogas e da violência; 

Vibramos por aqueles que se perderam nos caminhos dos vícios e da violência e também pelos seus familiares, especialmente pelas mães que a tudo suportam;

Vibramos amorosamente Senhor, pelos suicidas, para que sejam envolvidos em doces vibrações de paz e de serenidade.

Vibramos por todos os nossos amigos e familiares e também Senhor por aqueles que se consideram nossos inimigos.

Te pedimos Amado Mestre, que estenda Tuas Mãos Misericordiosas sobre todos nós, renovando nossas energias, dando-nos ânimo, fé e perseverança para combatermos as imperfeições que ainda trazemos em nós. Derrame sobre nossos lares, sobre nossos queridos, nossos familiares as Tuas bênçãos, que todos sejam envolvidos em Tuas doces vibrações de amor. Mestre rogamos Tua permissão para que nossas águas sejam fluidificadas, a fim de recebermos os medicamentos necessário a nossa saúde física e espiritual.

Senhor Jesus que possamos ter sempre, força e coragem para nossa transformação moral, para que possamos viver sempre em harmonia com tudo e com todos e principalmente Senhor, para que possamos nos reeducar frente aos Teus abençoados ensinamentos. Que tenhamos discernimento em nossas ações e que possamos ser cada dia melhores. E assim Senhor, agradecidos e pacificados encerramos as nossas reflexões de hoje.

Permaneça conosco, Senhor e que assim seja.

Graças a Deus, graças a Jesus.

 

Uma semana abençoada a todos.

Paz e Luz!

comments powered by Disqus