Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Hora do Evangelho no Lar - Qualidades da Prece - itens 1 a 4 - segundas feiras, 12hs.

Departamento de Evangelho no Lar - CEFA - segunda-feira, 15 de agosto de 2016

HORA DO EVANGELHO NO LAR

Se vós não perdoais, vosso Pai que está nos céus não vos perdoará também os vossos pecados. (Marcos, XI: 26).

PRECE

Queridos irmãos, que a Paz de Jesus esteja entre nós. Vamos orar:
Na luz dos sóis infinitos,
Pai de todos os aflitos
Neste mundo de escarcéus.
Santificado, Senhor
Seja o Teu nome sublime,
Que em todo Universo exprime,
Concórdia, ternura e amor.
Venha ao nosso coração,
O teu reino de bondade,
De paz e de claridade
Na estrada da redenção.
Cumpra-se o teu mandamento
Que não vacila e nem erra,
No Céu, como em toda a Terra
De luta e de sofrimento.
Evita-nos todo o mal,
Dá-nos o pão no caminho,
Feito de luz, no carinho
Do pão espiritual.
Perdoa-nos, meu Senhor,
Os débitos tenebrosos,
De passados escabrosos,
De iniquidade e de dor.
Auxilia-nos também,
Nos sentimentos cristãos,
A amar nossos irmãos
Que vivem longe do bem.
Com a proteção de Jesus
Livra a nossa alma do erro,
Neste mundo de desterro,
Distante da vossa luz.
Que a nossa ideal igreja,
Seja o altar da Caridade,
Onde se faça a vontade
Do vosso amor..

Jesus, amigo e senhor de nossas vidas, mais uma vez aqui estamos reunidos em Teu nome, buscando o conhecimento, que certamente nos levará a compreensão das dificuldades que possamos estar atravessando, o entendimento das nossas dores, sejam elas físicas ou morais, ampare Senhor, este ambiente virtual, tornando-o sempre mais fraterno e acolhedor para todos. Que assim seja.

Graças a Deus, Graças a Jesus.

 

MENSAGEM INICIAL


NO SILÊNCIO DA PRECE

Em ti, no silêncio da prece mental, sem que tenhas necessidade de ver ou perceber, em sentido direto, o coração bate sem cessar na cadência admirável da vida.

Movimenta-se o sangue, por mil canalículos diversos. Intestinos trabalham independentes de tua vontade sustentando-te a nutrição.

Pulmões arfam revolvendo o ar que te envolve. Impulsos nervosos eletrizam-te a imensa população celular do cérebro.

Miríades e miríades de unidades de vida microscópica na concha da boca.

Em torno de ti, no silêncio de tua prece, os átomos se agitam em vórtices intermináveis na estrutura material da roupa que te veste e dos sapatos que te calçam.

A eletricidade vibra esfuziante por quilômetros e quilômetros de fios, transformando-se, não longe de ti, em força, luz e calor.

Milhares de criaturas humanas num perímetro de algumas léguas em derredor, falam, cantam e choram sem que ouças.

Outros milhões de vozes em dezenas de idiomas, nas ondas hertzianas, entrecruzam-se à tua volta sem que as registres.

Raios sem conta chovem sobre ti sem que lhes assinales a presença.

Inúmeros fenômenos meteorológicos se sucedem em toda parte, sem que consigas relacioná-los.

O planeta faz giros velozes carregando-te, em paz e segurança, sem que tomes qualquer conhecimento disso.

Igualmente, no silêncio de tua prece, acionas vasto mecanismo de auxílio e socorro na atmosfera que te rodeia, comparável a imenso laboratório invisível.

O teu influxo emocional dirige-se além de teus sentidos para onde te sintonizes, através de insondáveis elementos dinâmicos.

Não descreias da oração por não lhe marcares fisicamente os resultados imediatos.

O firmamento não é impassível porque te pareça mudo.

No silêncio de tua prece mental, podes expressar até mesmo com mais veemência do que num discurso de mil palavras, o hino vibrante do amor puro, a ecoar pelo Infinito, assimilando no âmago do ser a Divina Luz, que te sublimará todos os anseios e esperanças, na renovação do destino.

Opinião Espírita – Emmanuel e André Luiz psicografia Chico Xavier e Waldo Viera

 

LEITURA DO EVANGELHO


Capítulo 27 – PEDI E OBTEREIS

Qualidades da Prece itens 01 e 04

1 – Quando orardes, não vos assemelheis aos hipócritas, que se comprazem em orar em pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas para serem vistos pelos homens. Em verdade, vos digo, eles receberam sua recompensa. Mas quando quiserdes orar, entrai no vosso quarto e, estando fechada a porta, orai ao vosso Pai em segredo: e vosso Pai, que vê o que se passa em segredo, vos recompensará. Não afeteis orar muito em vossas preces, como fazem os gentios, que pensam ser pela multidão de palavras que serão atendidos. Não vos tomeis, pois, semelhantes a eles, porque vosso Pai sabe do que necessitais antes de o pedirdes. (Mateus, VI: 5-8).

2 – Quando vos apresentardes para orar, se tiverdes alguma coisa contra alguém, perdoai-lhe, a fim de que vosso Pai, que está nos céus, perdoe também os vossos pecados. Se vós não perdoais, vosso Pai que está nos céus não vos perdoará também os vossos pecados. (Marcos, XI: 25-26).

3 – Ele contou também está parábola a alguns que confiavam em si mesmos como sendo justos, e desprezando os outros. Dois homens subiram ao templo, a fim de orar; um era fariseu e o outro publicano. O fariseu, estando em pé, orava assim consigo mesmo: Meu Deus, eu vos rendo praças por que não sou como os outros homens, que são ladrões, injustos e adúlteros, nem mesmo como esse publicano. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo o que possuo. O publicano, ao contrário, mantendo-se distante, não ousava sequer erguer os olhos ao céu; mas batia no peito dizendo: Meu Deus, tende piedade de mim que sou um pecador.

Eu vos declaro que este retornou, entre os seus, justificado, e não o outro; porque todo aquele que se eleva será humilhado, e todo aquele que se humilha, será exaltado. (Lucas, XVIII: 9-14)

4 – As qualidades da prece estão claramente definidas por Jesus; quando orardes, diz ele, não vos coloqueis em evidência, mas orai secretamente; não afeteis de muito orar, porque não é pela multiplicidade das palavras que sereis atendidos, mas pela sua sinceridade; antes de orar, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai-lhe, porque a prece não será agradável a Deus, se não parte de um coração purificado de todo sentimento contrário à caridade; orai, enfim, com humildade, como o publicano, e não com orgulho, como o fariseu; examinai os vossos defeitos e não as vossas qualidades, e se vos comparardes aos outros, procurai o que há de mal em vós. (Ver cap. X, nº 7 e 8)

 

REFLEXÕES: Jesus define claramente quais as qualidades da prece, conforme nos esclarece Kardec no item 4:

1. Orai em secreto - O local físico não tem grande importância, porém o nosso recolhimento e a nossa postura sim, devemos estar sempre atentos para as nossas atitudes. Muitas vezes em lugares públicos, podemos orar sem que ninguém saiba que estamos orando, pois o poder da prece está no pensamento, está em sua pureza, na sua sinceridade e na humildade daquele que ora.

2.Não fingir orar em demasia, porque não será pela quantidade de palavras que seremos atendidos e nem pelas palavras difíceis que proferimos, Os Espíritos sempre nos dizem que "A forma não é nada, o pensamento é tudo

3. Seremos atendidos pela nossa sinceridade e por nosso merecimento.

4. Antes de orar, perdoai, a prece que elevamos a Deus tem que emanar sempre de um coração disposto a perdoar, pois, do contrário, a nossa súplica não sairá do ambiente, onde está sendo proferida.

5. Orar com humildade, como o Publicano - É necessário que tenhamos sentimentos de pureza e amor ao próximo. A qualidade da prece, segundo os ensinamentos de Jesus, decorrem de certas virtudes que conquistamos através do nosso aprimoramento espiritual: a humildade, a fé, a indulgência, o amor a Deus, ao próximo, e a nós mesmos.

6. Não com orgulho, como o fariseu - se a nossa prece for apenas proferida pelos lábios, e os nossos corações estiverem cheios de orgulho, é óbvio que ela não atingirá os seus objetivos.

7. Examinar os nossos defeitos, não as nossas qualidades.  Devemos fazer uma análise consciencial, e vermos, em nós mesmos em primeiro lugar, se não somos também portadores dos mesmos defeitos, que julgamos encontrar em nosso semelhante.

8.  E se nos compararmos aos outros, procuremos o que há de mau em nós e não no outro. O julgamento apressado constitui um dos grandes entraves à nossa evolução, pois o Mestre afirmou que seremos julgados com o mesmo comportamento que empregarmos em relação ao nosso próximo.

Portanto, a qualidade das nossas preces não se encontra na fórmula que estamos utilizando para executá-las, mas no sentimento que impregnamos nelas. E fica aqui o alerta... “o essencial não é orar muito, mas orar bem”, entendendo que para isto devemos colocar a nossa intenção onde realmente esteja o nosso coração. Em se tratando de qualidade da prece, "um único e bom sentimento vale mais que mil palavras". Pensemos nisto.

 

PRECE E VIBRAÇÕES –

"Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia." [Emmanuel/Chico Xavier]

Neste dia, humildemente, te pedimos que nos envolvas e lances teus raios de luz em nossas direções.
Cubra-nos com tua proteção, reabastece nossa energias, fazendo-nos compreensão, elevando sempre nosso coração para que possamos vibrar sentimentos de Paz, de Amor, de Harmonização, de Saúde e Equilíbrio ...
Vibramos, Senhor, por todos aqueles que caminham pela vida sem deixarem-se ofuscar pelas facilidades da matéria. 
Por todos aqueles que se acham perdidos em meio aos vícios, a solidão, a depressões.

Por todas as crianças e jovens para que sejam sempre protegidos e amparados.

Por nossa Casa Espírita, todos seus colaboradores e todos os assistidos.

Abençoe nossos familiares, nossos amigos e principalmente Mestre, aqueles que se consideram os nossos inimigos.

Que Tua Proteção se estenda por todos os lares, ao nosso também, para que reine sempre o respeito, a harmonia e o amor entre todos os familiares.

E assim, Jesus Amigo, Te pedimos ainda que, permita Senhor, que nossas águas sejam fluidificadas e que nossos ambientes sejam higienizados e protegidos com Teu amor.

Gratos somos Senhor, por estes momentos de estudo, de reflexão, aprendizado, prece e de refazimento.

Permaneça sempre conosco, Senhor e que assim seja.

Graças a Deus, graças a Jesus.

 

Uma semana de muitas alegrias a todos.

Paz e Luz!

comments powered by Disqus