Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Hora do Evangelho no Lar - Vendilhões Expulsos do Templo – itens 5 e 6 - segundas feiras, 12hs.

Departamento de Evangelho no Lar - CEFA - segunda-feira, 8 de agosto de 2016

HORA DO EVANGELHO NO LAR   

“Porventura não está escrito que a minha casa será chamada casa de oração entre todas as gentes? E vós tendes feito dela covil de ladrões.” (Marcos, XI: 15-18).

 

PRECE

Senhor, concede-nos a consciência dos nossos muitos erros.
Não me consintas vivermos iludido a nosso próprio respeito.
Que tenhamos suficiente lucidez para sabermos quem realmente somos.
Que possamos conseguir detectar as nossas fragilidades e nossas imperfeições.
Auxilie-nos, Mestre dando-nos a Tua força para que possamos superarmos, dando-nos a Tua Luz para não caminharmos nas trevas de nossa própria ignorância e dando-nos a Tua Paz nas lutas que nos afligem.
Mestre, que possamos ser sempre sinceros em nossos propósitos, humilde em nossas atitudes, verdadeiro em nossas palavras e fiel com nossos compromissos.
Senhor, seja sempre nosso abrigo e nossa inspiração, dai-nos a Tua proteção neste momento em que, em Teu nome, iniciamos nossos estudos de hoje
Permaneça conosco Mestre Jesus e que assim seja.

Graças a Deus, Graças a Jesus.

 

MENSAGEM INICIAL

O CENTRO ESPÍRITA

O Centro de Espiritismo Evangélico, por mais humilde, é sempre santuário de renovação mental em direção da vida superior.

Nenhum de nós que serve, embora com a simples presença, a uma instituição dessa natureza, deve esquecer a dignidade do encargo recebido e a elevação do sacerdócio que nos cabe.

Nesse sentido, é sempre lastimável duvidar da essência divina da nossa tarefa.

O ensejo de conhecer, iluminar, contribuir, criar e auxiliar, o que uma organização nesses moldes nos faculta, procede invariavelmente de algum ato de amor ou de alguma sementeira de simpatia que nosso espírito, ainda não burilado, deixou à distância, no pretérito escuro que até agora não resgatamos de todo.

Um Centro Espírito é uma escola onde podemos aprender e ensinar, plantar o bem e recolher-lhe as graças, aprimorar-nos e aperfeiçoar os outros, na senda eterna.

Quando se abrem as portas de um templo espírita cristão ou um santuário doméstico dedicado ao culto do Evangelho, uma luz divina acende-se nas trevas da ignorância humana e através de raios benfazejos desse astro de fraternidade e conhecimento, que brilha para o bem da comunidade, os homens que dele se avizinham, ainda que não desejem, caminham, sem perceber, para vida melhor.

Emmanuel, psicografado por Francisco Cândido Xavier - Texto extraído do Jornal "Correio do Quilo" - Julho/2000 - n.º 110.

 

LEITURA DO EVANGELHO

Capítulo 26 – DAR DE GRAÇA O QUE DE GRAÇA RECEBER

Vendilhões Expulsos do Templo – itens 5 e 6

5 – Chegaram pois a Jerusalém. E havendo entrado no templo, começou a lançar fora os que vendiam e compravam no templo; e derribou as mesas dos banqueiros, e as cadeiras dos que vendiam pombas; e não consentia que qualquer transportasse móvel algum pelo templo. E ele os ensinava, dizendo-lhes: Porventura não está escrito que a minha casa será chamada casa de oração entre todas as gentes? E vós tendes feito dela covil de ladrões. O que ouvindo os príncipes dos sacerdotes, e os escribas, andavam excogitando de que modo o haviam de perder, porque todo o povo admirava a sua doutrina, e tinham medo dele. (Marcos, XI: 15-18: e semelhante em Mateus, XXI: 12-13).

6 – Jesus expulsou os vendilhões do templo, e assim condenou o tráfico das coisas santas, sob qualquer forma que seja. Deus não vende a sua benção, nem o seu perdão, nem a entrada no Reino dos Céus. O homem não tem, portanto, o direito de cobrar nada disso.

 

REFLEXÕES: No intuito de ajudar as reflexões, colocarei aqui algumas considerações extraídas de estudos de companheiros da lide espírita, como por exemplo Haroldo Dutra. O texto é pequeno, mas de grande profundidade. Segundo Haroldo Dutra, no texto não há comportamento agressivo de Jesus, comportamento agressivo é interpretação dada por quem está lendo a passagem. O fato era que o Templo de Jerusalém estava perdendo seu aspecto religioso para dar lugar ao comércio e a corrupção do povo e dos sacerdotes locais, justificando assim uma postura mais enérgica de Jesus para combater tais desvios. Haroldo Dutra ainda nos esclarece que naquele templo trabalhavam mais de 20 mil pessoas, o templo possuía uma guarda própria, então eles tinham centenas de guardas. Além disso tinha, ao lado do templo, a Torre Antônia, que era uma fortaleza militar romana. Se Jesus chegasse no templo enfurecido, chutando tudo, batendo nos outros, em 3 segundos ele estaria preso. Então, historicamente é impossível que Jesus tenha saído chutando e batendo em animais e nas pessoas. Se o Mestre não tivesse adotado este posicionamento, talvez a essência espiritual do templo se perderia por completo. Certamente Cristo não adotou uma conduta agressiva, mas manteve-se firme em sua atitude, para que as pessoas compreendessem a gravidade da situação. Podemos considerar esta passagem portanto, como uma encenação literária mimica, muito utilizada na época por Jesus para transmitir suas mensagens à mente humana ainda limitada. Aliás, esse tipo de comunicação gestual era uma característica dos profetas da época. Recordemo-nos das parábolas, outro gênero literário. As parábolas evocam cenas do dia a dia e há a visualização delas na mente à medida que são lidas ou ouvidas. Embora não tenham sido encenadas, são visualizadas na imaginação. Se Jesus tivesse uma virtude a menos dos Espíritos Puros, Ele deixaria de pertencer à Ordem Primeira dos Espíritos Puros. Se Jesus é um espírito puro, consequentemente não manifestaria paixões inferiores como a raiva e a agressividade, nem mesmo encarnado, pois espíritos pertencentes a essa ordem, já expurgaram de seu íntimo este tipo de sentimento que é uma característica humana. Ele ensinou que fossemos "brandos e pacíficos" para com os nossos semelhantes.

E a atitude enérgica de Jesus no templo é a mesma atitude enérgica que devemos ter com os nossos vícios morais, com nossos desejos aviltantes e com a preguiça, que não nascem do corpo, mas que se manifestam através dele.  A educação do nosso espírito é o único caminho para a transformação do nosso modo de ser.

A lição de hoje nos convida a transformar nossos corações, nossas almas no Templo Sagrado, no santuário, no local por excelência do encontro verdadeiro com o Deus vivo e transformador de nossa vida. Devemos zelar e cuidar do nosso templo interior, mas também da nossa Casa Espírita, lugar onde se ensina a verdade espiritual e se vive o amor a Deus e ao próximo, porém não devemos confundir a lei humana de trocas com a lei divina de doação, é necessário aprendermos a renunciar ao interesse próprio, porque na seara do Senhor o bem misturado ao egoísmo deixa de ser caridade para se transformar apenas em negócio. Pensemos nisto.

 

PRECE E VIBRAÇÕES –

"Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia." [Emmanuel / Chico Xavier]

Com nossos pensamentos elevados, envolvidos em vibrações de amor e paz, pedimos:

Jesus, Médico Sublime, abençoe e suavize as dores de todos aqueles, encarnados e desencarnados, que estão sofrendo, internados nos hospitais, muitos em suas próprias casas, outros nos asilos ou pelas ruas....que sofrem dores físicas e espirituais, que todos eles, Senhor, recebam o lenitivo para suas dores.

Guia Mestre Amado a todos aqueles que se acham perdidos em meio aos vícios, a solidão, a depressões, desconsolados e desamparados de si mesmos. Tenha piedade deles, Senhor. Que Teu roteiro de amor os guie para os caminhos da recuperação.

Que as crianças e os jovens recebam sempre amor e orientação que os conduza sempre pelos caminhos do bem.

Abençoe e Proteja nossa Casa Espírita e todos seus colaboradores, para que possa continuar sendo o Porto Seguro de Almas Aflitas que veem em busca de socorro e amparo espiritual.

Abençoe nossos familiares, aos amigos e principalmente Mestre, abençoe aqueles que ainda não te conhecem e não aceitam teus ensinamentos.

Que a Proteção Divina se estenda por todos os lares, ao nosso também. Que neles reinem o respeito, a harmonia e o amor.

Por fim Mestre Amigo, te pedimos agora por nós mesmos, compadece-te de nossas fraquezas, de nossas fragilidades e ampara-nos sempre para que possamos através da educação do nosso espírito caminharmos seguros para a nossa transformação moral, caminho de nossa evolução espiritual.

E assim, Jesus Amigo, Te pedimos que estenda sobre todos nós as Tuas Mãos Misericordiosas para que possamos colher as pétalas de flores perfumadas que recaem sobre nós através de Tuas mãos.  Que recaem como uma chuva suave, restaurando nossos sentimentos, nossas emoções e nos proporcionando equilíbrio, paz, tranquilidade, serenidade. Senhor, que nossas águas sejam fluidificadas e que nossos ambientes sejam higienizados e protegidos com Teu amor.

Mestre Jesus, nós Te agradecemos por estes momentos de estudo, de reflexão, aprendizado, prece e de refazimento.

Te pedimos Senhor, permaneça conosco Senhor e que assim seja.

Graças a Deus, graças a Jesus.

 

Uma semana de muitas alegrias a todos.

Paz e Luz!

comments powered by Disqus