Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Hora do Evangelho no Lar - A LEI DE AMOR - especial de Natal

Departamento do Evangelho no Lar - CEFA - quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

PRECE INICIAL

Deus Pai, mais uma vez é Natal.
Ao colocarmos nossos corações em preces, queremos Te fazer um pedido especial, mas antes Te louvamos humildemente pelo aniversário do nosso Irmão Ilustre, nosso Modelo e Guia, Jesus.
Nosso pedido Pai, vai ao encontro dos mais nobres sentimentos ensinados por Jesus, quando esteve entre nós.
Te rogamos Pai de Infinita Bondade, que estendas Tuas Mãos de forma a tocar os corações de toda a humanidade, de maneira tão profunda, que possas exaltar as nossas sensibilidades para o verdadeiro sentido do Natal, de amarmos uns aos outros, como Jesus nos ama.
Ilumina, Pai Amado, o nosso desejo de harmonia familiar, para que a paz do mundo, que tanto desejamos, comece em nossos lares.
Estimula nossos corações à fraternidade e à solidariedade, dando além do pão que sacia a fome do corpo, o pão que sacia a fome espiritual, dando o melhor de nós mesmos.
Estimula-nos à humildade, para que estejamos presentes de corpo e alma, junto aos nossos familiares e amigos, permitindo Tua presença entre nós, emanando boas vibrações, nos encorajando ao perdão das ofensas, à benevolência para com todos e indulgência com as imperfeições alheias e para com as nossas próprias imperfeições.
Por fim, Senhor, Te solicitamos que a Luz do Natal, o Cristo Jesus, esteja presente em todos os dias de nossas vidas, nos conduzindo ao Amor Fraternal.
 
Que assim seja.
 

MENSAGEM INICIAL

NATAL SEMPRE

Grande ESTRELA no Oriente aparece ...

"Jesus nasceu!..." - Diz o povo em surdina.
Era a confirmação da Palavra Divina.
Não existe em Belém quem não a reconhece.

Maria ouve a canção, entrando em prece...
Outras vozes recordam cavatinas...
Tudo esperança e paz... E Jesus cresce.

Perdão e amor são altas diretrizes
Nas quais abraça e ampara
Aos pobres e infelizes, 
Incluindo seus próprios detratores...

Mas no sangue da Cruz nobre e fecundo,
Nascem novas cidades para o Mundo.
E o caminho do Mestre abre-se em flores.

Xavier, Francisco Cândido. Pelo Espírito Maria Dolores. 

 

LEITURA DO EVANGELHO

Cap. 11 –AMAR O PRÓXIMO COMO A SI MESMO - I - A LEI DO AMOR

                                                                    FÉNELON

                                                                    Bordeaux, 1861

9 – O amor é de essência divina. Desde o mais elevado até o mais humilde, todos vós possuís, no fundo do coração, a centelha desse fogo sagrado. É um fato que tendes podido constatar muitas vezes: o homem mais abjeto, o mais vil, o mais criminoso, tem por um ser ou um objeto qualquer uma afeição viva e ardente, à prova de todas as vicissitudes, atingindo freqüentemente alturas sublimes.

Disse por um ser ou um objeto qualquer, porque existem, entre vós, indivíduos que dispensam tesouros de amor, que lhes transbordam do coração, aos animais, às plantas, e até mesmo aos objetos materiais. Espécies de misantropos a se lamentarem da humanidade em geral, resistem à tendência natural da alma, que busca em seu redor afeição e simpatia. Rebaixam a lei do amor à condição do instinto. Mas, façam o que quiserem, não conseguirão sufocar o germe vivaz que Deus depositou em seus corações, no ato da criação. Esse germe se desenvolve e cresce com a moralidade e a inteligência, e embora freqüentemente comprimido pelo egoísmo, é a fonte das santas e doces virtudes que constituem as afeições sinceras e duradouras que vos ajudam a transpor a rota escarpada e árida da existência humana.

Há algumas pessoas a quem repugna a prova da reencarnação, pela ideia de que outros participarão das simpatias afetivas de que são ciosas. Pobres irmãos! O vosso afeto vos torna egoísta. Vosso amor se restringe a um círculo estreito de parentes ou de amigos, e todos os demais vos são indiferentes. Pois bem: para praticar a lei do amor, como Deus a quer, é necessário que chegueis a amar, pouco a pouco, e indistintamente, a todos os vossos irmãos. A tarefa é longa e difícil, mas será realizada. Deus o quer, e a lei do amor é o primeiro e o mais importante preceito da vossa nova doutrina, porque é ela que deve um dia matar o egoísmo, sob qualquer aspecto em que se apresente, pois além do egoísmo pessoal, há ainda o egoísmo de família, de casta, de nacionalidade. Jesus disse: “Amai ao vosso próximo como a vós mesmos”; ora, qual é o limite do próximo? Será a família, a seita, a nação? Não: é toda a humanidade! Nos mundos superiores, é o amor recíproco que harmoniza e dirige os Espíritos adiantados que os habitam. E o vosso planeta, destinado a um progresso que se aproxima, para a sua transformação social, verá seus habitantes praticarem essa lei sublime, reflexo da própria Divindade.

Os efeitos da lei do amor são o aperfeiçoamento moral da raça humana e a felicidade durante a vida terrena. Os mais rebeldes e os mais viciosos deverão reformar-se, quando presenciarem os benefícios produzidos pela prática deste princípio: “Não façais aos outros os que não quereis que os outros vos façam, mas fazei, pelo contrário, todo o bem que puderdes”.

Não acrediteis na esterilidade e no endurecimento do coração humano, que cederá, mesmo de malgrado, ao verdadeiro amor. Este é um imã a que ele não poderá resistir, e o seu contato vivifica e fecunda os germes dessa virtude, que estão latentes em vossos corações. A Terra, morada de exílio e de provas, será então purificada por esse fogo sagrado, e nela se praticarão a caridade, a humildade, a paciência, a abnegação, a resignação, o sacrifício, todas essas virtudes filhas do amor. Não vos canseis, pois, de escutar as palavras de João Evangelista. Sabeis que, quando a doença e a velhice interrompem o curso de suas pregações, ele repetia apenas estas doces palavras: “Meus filhinhos, amai-vos uns aos outros!”.

Queridos irmãos, utilizai com proveito essas lições: sua prática é difícil, mas delas retira a alma imenso benefício. Crede-me, fazei o sublime esforço que vos peço: “Amai-vos”, e vereis, muito em breve, a Terra modificada tornar-se um novo Eliseu, em que as almas dos justos virão gozar o merecido repouso.

 

PRECE E VIBRAÇÕES

Que neste Natal, possamos nos lembrar dos que vivem em guerra, e fazer por eles uma prece de paz.

Que possamos nos lembrar dos que odeiam, e fazer por eles uma prece de amor.

Que possamos perdoar a todos que nos magoaram, e fazer por eles uma prece de perdão.

Que nos lembremos dos desesperados, e façamos por eles uma prece de esperança.

Que possamos esquecer as tristezas do ano que termina, e fazermos uma prece de alegria.

Que possamos acreditar que o mundo ainda pode ser melhor, e façamos por ele, por nosso mundo, uma prece de fé, de paz, de amor.

Obrigada Senhor por termos alimento em nossas mesas, quando tantos passam o ano com fome.

Por termos saúde, quando tantos sofrem neste momento.

Por termos um lar, quando tantos dormem nas ruas.

Por termos momentos felizes, quando tantos choram na solidão.

Por termos amor, quando tantos vivem no ódio.

Obrigada Senhor, pela paz que nos envolve, quando tantos estão vivendo e sofrendo o horror da guerra.

Obrigada pelos dias ensolarados que nos envolvem e também pelos nublados e tristes que nos trouxeram o despertamento..
Obrigada pela saúde e pela doença, pelas dores e alegrias, pelos ensinamentos de amor deixados pelo nosso Mestre Jesus, pela Tua presença em nossas vidas, muito obrigada Senhor!
Que Jesus esteja sempre ao nosso lado, nos amparando, nos fortalecendo, nos esclarecendo através dos estudos edificantes de Sua Doutrina de Amor e de Luz, e que os benfeitores espirituais que nos assistem possam fluidificar nossas águas, higienizar nossos lares, deixando em cada canto e recanto vibrações de paz, harmonia e amor.

Que assim seja hoje e sempre!

Feliz Natal a todos!!! Que Jesus nasça em nossos corações.

Até a próxima semana com as bênçãos de Deus. Recebam nosso carinho e nossa gratidão

Paz e Luz!

comments powered by Disqus