Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Estudo Semanal do Livro dos Espíritos, 19/11/2015

Adauto Alves de Lima- ADDE - quinta-feira, 19 de novembro de 2015
52. Donde provêm as diferenças físicas e morais que distinguem as raças humanas na Terra?
 
“Do clima, da vida e dos costumes. Dá-se aí o que se dá com dois filhos de uma mesma mãe que, educados longe um do outro e de modos diferentes, em nada se assemelharão, quanto ao moral.”
 
53. O homem surgiu em muitos pontos do globo?
 
“Sim e em épocas várias, o que também constitui uma das causas da diversidade das raças. Depois, dispersando-se os homens por climas diversos e aliando-se os de uma aos de outras raças, novos tipos se formaram.”
a) — Estas diferenças constituem espécies distintas?
“Certamente que não; todos são da mesma família. Porventura as múltiplas variedades de um mesmo fruto são motivo para que elas deixem de formar uma só espécie?”
 
54. Pelo fato de não proceder de um só indivíduo a espécie humana, devem os homens deixar de considerar-se irmãos?
 
“Todos os homens são irmãos em Deus, porque são animados pelo espírito e tendem para o mesmo fim. Estais sempre inclinados a tomar as palavras na sua significação literal.”
 
TEXTOS RELACIONADOS – SEGUNDO IPEAK (Instituto de Pesquisas Espíritas Allan Kardec)
 
O Livro dos Espíritos » Parte Segunda - Do mundo espírita ou mundo dos Espíritos » Capítulo IV - Da pluralidade das existências » Semelhanças físicas e morais » Semelhanças físicas e morais
O Livro dos Espíritos » Parte Segunda - Do mundo espírita ou mundo dos Espíritos » Capítulo IV - Da pluralidade das existências » Semelhanças físicas e morais » 215
A Gênese » A Gênese » Capítulo XI - Gênese espiritual » Encarnação dos Espíritos » Encarnação dos Espíritos
A Gênese » A Gênese » Capítulo XI - Gênese espiritual » Encarnação dos Espíritos » 30
A Gênese » A Gênese » Capítulo XI - Gênese espiritual » Raça adâmica » Raça adâmica
A Gênese » A Gênese » Capítulo XI - Gênese espiritual » Raça adâmica » 39
?

Lima, Adauto Alves de

comments powered by Disqus