Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Da Morte para a Vida

Abrahão Ribeiro-Foz do Iguaçu -PR - domingo, 13 de setembro de 2015

DA MORTE PARA A VIDA


                                  

“Em verdade vos digo que vem a hora, e agora é chegada essa hora, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus e os que a ouvirem viverão” (João 5. 25)

 

A revelação dos Espíritos compilada na Doutrina Espírita esclarece que, Jesus é o emissário direto de Deus para todas as almas que evoluem no plano astral do orbe terrestre. Aliás, o apóstolo Paulo afirmou isso: “mediador de Deus com os homens” (I Timóteo 2. 5)

 

                       Por que plano astral?

 

                                           


     Porque a vida não é apenas física na crosta do planeta em um corpo de células carnais. A vida existe também nas dimensões espirituais no estado irradiante de espírito, e nessas dimensões vinculam-se as esferas espirituais agregadas magneticamente ao orbe terrestre, tipo Nosso Lar, Alvorada Nova, Portal da Luz, Seio de Abraão e outras mais onde moram milhares e milhares de seres espirituais que evoluem para o Plano Divino, a vida de natureza superior no Cosmos. 

      
      E também numa abrangência corretiva existem as dimensões espirituais - “os vales de sombra da morte” semelhantes ao Hades da parábola do Rico e Lázaro (Lucas 16. 19-31) onde vagam as almas que desprezaram, isto é, relaxaram momentaneamente as grandezas de Deus, que são os princípios naturais que regem a vida...
     e aglomeram-se os seres espirituais dotados de inteligencia e também detentores da imortalidade, porém que estão transitoriamente "vivos-mortos" porque jazem nas trevas da ignorância mental praticando coisas maléficas, e nesse estado retardam a sua evolução para a Vida Superior no seio imaterial de Deus. E, com a razão em trevas o ser entra nas sensações do vazio interior, perdas temporais dos sentidos que funcionam como caos do abismo mental. Foi o que sugeriu à Legião de espíritos pervertidos em coisas nocivas penitenciar ao Mestre da Luz “para que não os deixassem sucumbir no Abismo” (Lucas 8. 26 a 31). 

      E, assim se enquadra esta expressão de Jesus que os mortos ouvirão a voz do enviado de Deus e os que a ouvirem, certamente, serão despertados para uma ressurreição gloriosa com vistas ao crescimento para a Glória de Deus. 

     Não nos esqueçamos que Deus é Vida, e Vida eterna  e plenamente feliz. 

 

                            relato bíblico

                                João 5. 21- 29

 

Voz

Q

Clama

http://vozqclamabr.blogspot.com/

Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – IDE

comments powered by Disqus