Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Mensagem de Domingo - 13/09/2015

Miltermai Sanches - Adde - domingo, 13 de setembro de 2015

VISITE O SITE DA ADDE:
WWW.ADDE.COM.BR
 


AGRADECIMENTO

          Seja qual for a ocorrência que te surpreenda, concitando-te ao júbilo ou à aflição, dá graças.
          Não te olvides do valor da gratidão nos passos da vida.
          A cada instante estás chamado ao reconhecimento pelas concessões que te enriquecem em experiências, em iluminação, em saúde, em paz e não apenas ante os valores transitários das moedas e dos títulos que nuito se disputam na Terra.
          Não te impeças a emoção do reconhecimento, a exteriorização dos sentimentos da gratidão.
          Há pessoas que, não obstante a elevação de pro­pósitos, se sentem constrangidas, angustiando-se sem encontrarem a forma de expressar as graças de que estão possuídas. Outras acreditam que não se faz ne­cessário apresentar ao benfeitor os protestos de reco­nhecimento, porque são mais valiosos os que se de­moram silenciados.
          Não têm a razão os que assim pensam e agem.
          Uma palavra de bondade ou uma frase simples, porém imantada pela unção da sinceridade, estimula e alegra quem a recebe, concitando a novos cometimen­tos, à continuação dos gestos de enobrecimento e amor.
          Embora quem se faz útil e goste de ajudar não se deva prender à resposta do beneficiado, não há por que se desconsidere o dever do amor retributivo.
          O amor que enfrenta a hostilidade e a transfor­ma ressurge como compreensão no agressor, assim re­tribuindo a afeição recebida.
          Agradece, desse modo, as coisas que te cheguem, como sejam e de que se constituam. Favores divinos objetivam tua felicidade.
          Se defrontas problemas, agradece a oportunida­de — desafio para a luta pela paz.
          Se tropeças na incompreensão, agradece o ense­jo de provar a excelência dos teus sentimentos.
          Se despertas na enfermidade, agradece a conces­são do sofrimento purificador.
          Se recebes bondade e afeição, agradece a dádiva
para o esforço evolutivo.
          Se colhes alegrias e saúde, agradece o tesouro que deves aplicar nas finalidades superiores da vida.
          Os espinhos, o pedregulho, chamam a atenção do viandante para o solo por onde transita; o aguilhão impele à rota correta; o testemunho de qualquer con­dição revela as qualidades íntimas.
            Gratidão é sentimento nobre — cultiva-o para próprio bem.
            O sol aquece, a noite tranquiliza, a chuva alimen­ta, o adubo fertiliza, a poda revigora — tudo são bên­çãos da vida.
            Agradece sem cessar as doações divinas que fruis e esparze gratidão onde estejas, com quem te encon­tres, diante de tudo que recebas ou que te aconteça.

(Divaldo P Franco por Joanna de Ângelis. In: Leis Morais da Vida)

================================================
FORMATAÇÃO E PESQUISA: MILTER -- 13/09/2015
 


A EQUIPE DA ADDE




 
 
Copyright © 2015 Associação de Divulgação da Doutrina Espírita, Todos os direitos reservados.
Você está recebendo esta mensagem, pois se inscreveu através do site
Sobre a ADDE:
Associação de Divulgação da Doutrina Espírita
Rua Voluntários de São Paulo, 3180, Centro
sala 111
São José do Rio Preto, SP 15015-200
Brazil

Add us to your address book
FORMATADO Milter
comments powered by Disqus