Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Hora do Evangelho no Lar - Parentesco Corporal e Espiritual- Todas as segundas - 12 hs.

Centro Espírita Francisco de Assis - Depto do Evangelho no Lar - segunda-feira, 27 de julho de 2015

HORA DO EVANGELHO NO LAR
“Os verdadeiros laços de família não são, portanto, os da consangüinidade, mas os da simpatia e da comunhão de pensamentos, que unem os Espíritos, antes, durante e após a encarnação.”
(ESE – Cap. XIV).

PRECE
Queridos irmãos, que Jesus nos abençoe.
Vamos orar para que, a partir deste momento, penetremos no clima doce e suave do Evangelho de Jesus.
Mestre Jesus, permita que os Benfeitores Espirituais venham em nosso auxilio a fim de revermos nossas posturas frente aos Teus ensinamentos; que possamos avaliar nossas condutas e nossas ações para que assim, com Tua ajuda Mestre, possamos traçar rumos novos para nossa evolução. Que sejamos envolvidos nas doces vibrações de Teu amor e assim, protegidos e amparados iniciamos os estudos de hoje, em Teu nome, em nome de Francisco de Assis e de nossos Benfeitores Espirituais.
Permaneçam conosco por hoje e sempre, que assim seja.
Graças a Deus. Graças a Jesus.

MENSAGEM INICIAL
Perante a família
"Mas se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente dos da sua família, negou a fé e é pior do que o infiel." Paulo. (I Timóteo, 5:8.)

... O lar constitui cadinho redentor das almas endividadas.
... A humanidade é a nossa grande família.
... Cada semelhante nosso é degrau de acesso à Vida Superior, se soubermos recebê-lo por verdadeiro irmão.
Melhorar, sem desânimo, os contactos diretos e indiretos com os pais, irmãos, tios, primos e demais parentes, nas lides do mundo, para que a Lei não venha a cobrar-lhe novas e mais enérgicas experiências em encarnações próximas.
O cumprimento do dever, criado por nós mesmos, é lei do mundo interior a que não poderemos fugir.
Imprimir em cada tarefa diária os sinais indeléveis da fé que nutre a vida, iniciando todas as boas obras no âmbito estreito da parentela corpórea.
Temos, na família consangüínea, o teste permanente de nossas relações com a Humanidade.

VIEIRA, Waldo. Conduta Espírita. Pelo Espírito André Luiz. FEB. Download do livro em http://www.febnet.org.br.

LEITURA DO EVANGELHO
Cap.14 – HONRA A TEU PAI E A TUA MÃE.
Parentesco Corporal e Espiritual
8 – Os laços de sangue não estabelecem necessariamente os laços espirituais. O corpo procede do corpo, mas o Espírito não procede do Espírito, porque este existia antes da formação do corpo. O pai não gera o Espírito do filho: fornece-lhe apenas o envoltório corporal. Mas deve ajudar seu desenvolvimento intelectual e moral, para o fazer progredir.
Os Espíritos que se encarnam numa mesma família, sobretudo como parentes próximos, são os mais freqüentemente Espíritos simpáticos, ligados por relações anteriores, que se traduzem pela afeição durante a vida terrena. Mas pode ainda acontecer que esses Espíritos sejam completamente estranhos uns para os outros, separados por antipatias igualmente anteriores, que se traduzem também por seu antagonismo na Terra, a fim de lhes servir de prova. Os verdadeiros laços de família não são, portanto, os da consangüinidade, mas os da simpatia e da comunhão de pensamentos, que unem os Espíritos, antes, durante e após a encarnação. Donde se segue que dois seres nascidos de pais diferentes podem ser mais irmãos pelo Espírito, do que se o fossem pelo sangue. Podem, pois, atrair-se, procurar-se, tornarem-se amigos, enquanto dois irmãos consangüíneos podem repelir-se, como vemos todos os dias. Problema moral, que só o Espiritismo podia resolver, pela pluralidade das existências. (Ver cap. IV, nº 13)
Há, portanto, duas espécies de famílias: as famílias por laços espirituais e as famílias por laços corporais. As primeiras, duradouras, fortificam-se pela purificação e se perpetuam no mundo dos Espíritos, através das diversas migrações da alma. As segundas, frágeis como a própria matéria, extinguem-se com o tempo, e quase sempre se dissolvem moralmente desde a vida atual. Foi o que Jesus quis fazer compreender, dizendo aos discípulos: “Eis minha mãe e meus irmãos”, ou seja, a minha família pelos laços espirituais, pois “quem quer que faça a vontade de meu Pai, que está nos céus, é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.
A hostilidade de seus irmãos está claramente expressa no relato de São Marcos, desde que, segundo este, eles se propunham a apoderar-se dele, sob o pretexto de que perdera o juízo. Avisado de que haviam chegado, e conhecendo o sentimento deles a seu respeito, era natural que dissesse, referindo-se aos discípulos, em sentido espiritual: “Eis os meus verdadeiros irmãos”. Sua mãe os acompanhava, e Jesus generalizou o ensino, o que absolutamente não implica que ele pretendesse que sua mãe segundo o sangue nada lhe fosse segundo o Espírito, só merecendo a sua indiferença. Sua conduta, em outras circunstâncias, provou suficientemente o contrário.
Para refletir:
O colégio familiar tem suas origens sagradas na esfera espiritual. Em seus laços, reúnem-se todos aqueles que se comprometeram, no Além, a desenvolver na Terra uma tarefa construtiva de fraternidade real e definitiva.
Preponderam nesse instituto divino os elos do amor, fundidos nas experiências de outras eras; todavia, ai acorrem igualmente os ódios e as perseguições do pretérito obscuro, a fim de se transfundirem em solidariedade fraternal, com vistas ao futuro.
É nas dificuldades provadas em comum, nas dores e nas experiências recebidas na mesma estrada de evolução redentora, que se olvidam as amarguras do passado longínquo, transformando-se todos os sentimentos inferiores em expressões regeneradas e santificadas.
Purificadas as afeições, acima dos laços do sangue, o sagrado instituto da família se perpetua no Infinito, através dos laços imperecíveis do Espírito. (O Consolador. Questão 175. Espírito Emmanuel. Psicografado por Chico Xavier).


VIBRAÇÕES
"Porque onde estiverem reunidos em meu nome, lá estarei presente." Jesus. (MATEUS, 18:20.)

Elevando nossos pensamentos e envolvidos por sentimentos de gratidão, amor, carinho e bondade, vamos doar de nós mesmos a todos aqueles estão necessitando.
Senhor:
- derrame Tua Luz sobre os homens, abençoando os corações desiludidos, as almas mutiladas, que não acreditam, que perderam a fé.
- estende Tuas mãos sobre aqueles que perderam a ilusão de viver, sobre aqueles que não têm lágrimas mais pelo sofrer, que não têm nada mais a perder.
- olhe pelas crianças inocentes, pelos meninos de rua tão carentes de amor, de lar, de pão, de carinho, de afeto e amor.
- despertai nos adultos, a piedade pelo irmão que sofre a necessidade de dignidade pela falta de trabalho, de um salário, de saúde, de educação.
- fazei com que as nações desenvolvam o respeito entre nacionalidades diferentes, pois somos todos irmãos. Espalhe Senhor, a Paz sobre este mundo tão sofrido, sobre nossa Pátria tão querida, nosso Brasil.
- que todas as famílias sejam iluminadas pela Luz do Teu amor e que em todos os lares predomine sempre a compreensão, o respeito e a fraternidade.
- que nosso Centro Espírita Francisco de Assis receba Tuas bênçãos e que, os seus trabalhadores, aprendizes, assistidos, dirigentes, coordenadores sejam sempre envolvidos nos sentimentos de concórdia e simplicidade, de fraternidade, bondade e humildade.
- que todos os núcleos religiosos recebam amparo e proteção sempre, para que continuem a levar a consolação, o amor e o Evangelho a todos os corações sedentos do amor de Cristo.
E por fim Senhor nós Te pedimos por nós mesmos, que tenhamos sempre discernimento para errarmos menos, compreendermos mais e termos sempre força e coragem para transformarmos o nosso mundo intimo em um mundo de paz.
Graças a Deus, Graças a Jesus. (silenciar uns segundinhos)

PRECE FINAL
"Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia." [Emmanuel / Chico Xavier]

Agradecendo a Jesus mais esta oportunidade de aprendizado, pedimos permissão para que os Benfeitores Espirituais fluidifiquem nossas águas, para obtermos equilíbrio físico, mental e espiritual. Obrigada Mestre por tudo que tem feito em nossas vidas, pela direção segura que Teu Evangelho nos proporciona. Orienta-nos Senhor para que nossas palavras sejam sempre carregadas das nossas melhores energias e para que nossas ações sejam os reflexos dos Teus ensinamentos. Ampara-nos, a fim de que nossos sentimentos se harmonizem com a Tua vontade e que possamos, a cada dia, sermos instrumentos vivos e operosos da paz e do amor, do aperfeiçoamento e da alegria, de acordo com a Tua Lei.
Que seja o Senhor, a causa maior da nossa existência, que tenhamos uma semana iluminada, tranqüila, de muita paz.
Esteja sempre conosco,
E que assim seja.

comments powered by Disqus