Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

JESUS, O SUBLIME MÉDICO DAS ALMAS

Abrahão Ribeiro-Foz do Iguaçu -PR - terça-feira, 21 de julho de 2015

JESUS, O SUBLIME MÉDICO DAS ALMAS

 

Os sãos não necessitam de médicos, e sim os enfermos (Mateus 9. 12)

 

A existência no planeta Terra labora como um imenso educandário nos mais variados níveis de aprendizagens às almas que renascem na biosfera humana, para desenvolverem em suas consciências o clima de paz, saber e amor que faculta a iluminação ao ser, e assim torná-lo apto ao ingresso nos planos superiores da vida celestial, depois de finalizada a encarnação terrestre.

 

Nesse vai e vem das almas, do extrafísico ao plano carnal terrestre, encontramos seres nos mais distintos graus intelectuais e morais dentro da programação da vida; por isso é que não somos semelhantes nos gostos, nos desejos, na vocação, nos ideais, e nem na resistência contra os dissabores que a evolução descortina no aprendizado de cada um, segundo as próprias necessidades de crescimento do ser para a vida eterna.

 

Quando a pessoa tá em dúvida nos caminhos da evolução necessita de esclarecimentos; quando orbita na tristeza necessita de consolação; quando vaga na ignorância necessita de iluminação; quando perambula nos vícios danosos necessita de oração, quando segue pelos descaminhos da civilidade necessita de guia; e quando tá enferma necessita de um médico, a fim de prescrever o receituário dos remédios capaz de reequilibrar saudavelmente as funções orgânicas. São várias as cartilhas de sinais que beneficiam os seguimentos que norteiam o raciocínio lógico das pessoas para não cair nos abismos das expiações dolorosas.

 

Jesus se preocupou em mostrar a coerência em todo seu programa de educação às almas em evolução neste planeta. Quando ele preceitua que os sãos não necessitam de médicos, ele fez questão também de elucidar:Misericórdia quero! E não sacrifícios! (Mateus 9. 13)

 

É importante sabermos que a misericórdia é irmã da clemência, da piedade, do perdão, e essas virtudes são irradiações da fraternidade; e a fraternidade é irradiação do amor divino; e somente o amor divino tem o potencial de elevar o ser para a sua interação superior com as grandezas que brilham no seio de Deus. 

 

Se já estamos justificados no amor de Jesus então vamos exercer em alto grau a misericórdia uns com os outros, pois somos filhos do mesmo Pai Criador, e originários da mesma fonte universal da vida.

 

relato bíblico Mateus 9. 1-13

 

Voz

Q

Clama

http://vozqclamabr.blogspot.com/

Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – IDE

http://voz-doespirito.blogspot.com.br/

 

 

 

comments powered by Disqus