Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Hora do Evangelho no Lar - Os Órfãos (Cap. XIII - item IV ) - Todas as segundas - 12 hs.

Centro Espírita Francisco de Assis - Depto do Evangelho no Lar - segunda-feira, 6 de julho de 2015
HORA DO EVANGELHO NO LAR
 
“O verdadeiro cristão vê irmãos em todos os seus semelhantes, e para socorrer o necessitado, não procura saber a sua crença, a sua opinião, seja qual for.”
ESE – Cap. XIII – item IV, 20- SÂO LUIS- Paris, 1860.

PRECE INICIAL
Vamos serenando nossos corações, harmonizando nossos pensamentos, respirando fundo e tranquilamente, vamos elevando nossos pensamentos e sentimentos a Jesus, nosso Mestre, com o
Vamos mentalizando a figura meiga de Jesus, com suas mãos impostas sobre cada um de nós, de Seu coração espargindo luzes, fluidos, bálsamos que pouco a pouco nos envolvem e inundam nossas almas com imenso Amor. Ilumina-nos Senhor com a luz do saber, do entendimento e da fraternidade. Que nosso aprendizado possa converter-se em ações edificantes em nossos dias.
Abençoe a todos que fazem parte deste grupo e que possamos sentir Tua presença, através do Teu Amor e de Tua Bondade.
E assim,sentindo-nos protegidos e amparados, iniciamos os nossos estudos em Teu nome Mestre, em nome de Francisco de Assis e em nome da equipe espiritual que protege este trabalho de união de corações.
Permaneçam conosco hoje e sempre.
Que assim seja.

MENSAGEM INICIAL
Cultivarás a semente nobre que te supre de pão.
Protegerás a árvore respeitável que te assegura a bênção do reconforto. E plantarás na infância o porvir que te espera.
Recolhe, sim, a criança que chora a ausência do braço paterno ou que se lastima ante a falta do regaço materno que a morte lhe suprimiu.
A dor dos que vagueiam sem rumo é grito de aflição que clama no seio augusto da Eterna Bondade.
Não abandones à orfandade moral os corações pequeninos que o Céu te confia ao apoio à vizinhança.
Não te julgues exonerado do dever de assistir a todos aqueles que, em plena aurora da vida humana, te defrontam a marcha.
Todos eles aguardam-te a palavra de instrução e carinho e a tua demonstração de solidariedade e de amor.
Orientam-se por teus passos, guiam-se por teu verbo e atendem por teu chamado.
Agora assimilam-te os gestos e ouvem-te as assertivas e, mais tarde, reconduzir-te-ão a mensagem do exemplo às existências de que se rodeiam.
O mundo de hoje é o retrato fiel dos homens de ontem que no-lo transmitiram com as qualidades e os defeitos de que se nutriam no campo das próprias almas.
A Terra de amanhã será, inelutavelmente, o reflexo de nós mesmos.
Não te comovas tão somente perante o sofrimento que sufoca milhares de pequeninos.
Faze algo.
Começa diante daqueles que o Senhor te localiza junto aos próprios sonhos, no instituto doméstico, para que as tuas esperanças no bem não se resumam à fantasia.
Recorda que os meninos da atualidade estão endereçados à posição de senhores do lar que te acolherá no grande futuro e neles encontrarás a colheita do que houvermos semeado, de vez que a lei é sempre a lei multiplicando os bens e os males da vida, conforme a plantação que fizemos, no descaso ou na vigilância, no trabalho ou na preguiça, nos princípios da sombra ou nas eminências da luz.
(Do livro "Família", Emmanuel, Francisco Cândido Xavier)


LEITURA DO EVANGELHO
Cap.13 – QUE VOSSA MÃO ESQUERDA NÃO SAIBA O QUE FAZ A DIREITA.
INSTRUÇÃO DOS ESPÍRITOS:
IV – Os Órfãos
                                                                                                                      UM ESPÍRITO PROTETOR
                                                                                                                                          Paris, 1860
18 – Meus irmãos, amai os órfãos! Se soubésseis quanto é triste estar só e abandonado, sobretudo quando criança! Deus permite que existam órfãos, para nos animar a lhes servirmos de pais. Que divina caridade, a de ajudar uma pobre criaturinha abandonada, livrá-la da fome e do frio, orientar sua alma, para que ela não se perca no vicio! Quem estende a mão a uma criança abandonada é agradável a Deus, porque demonstra compreender e praticar a sua lei. Lembrai-vos também de que, freqüentemente, a criança que agora socorreis vos foi cara numa encarnação anterior, e se o pudésseis recordar, o que fazeis já não seria caridade, mas o cumprimento de um dever. Assim, portanto, meus amigos, todo sofredor é vosso irmão e tem direito à vossa caridade. Não a essa caridade que magoa o coração, não a essa esmola que queima a mão que a recebe, pois os vossos óbolos são freqüentemente muito amargos! Quantas vezes eles seriam recusados, se a doença e a privação não os esperassem no casebre! Daí com ternura, juntando ao benefício material o mais precioso de todos: uma boa palavra, uma carícia, um sorriso amigo. Evitai esse ar protetoral, que resolve a lâmina no coração que sangra, e pensai que, ao fazer o bem, trabalhais para vós e para os vossos.
                                                                                                                                  GUIA PROTETOR
                                                                                                                                          Sens, 1862
19 – Que pensar das pessoas que, sofrendo ingratidão por benefícios prestados, não querem mais fazer o bem, com medo de encontrar ingratos?
Essas pessoas têm mais egoísmo do que caridade, porque fazer o bem somente para receber provas de reconhecimento, é deixar de lado o desinteresse, e o único bem agradável a Deus é o desinteressado. São ainda orgulhosas, porque se comprazem na humildade do beneficiado, que deve rojar-se aos seus pés para agradecer-lhes. Aquele que busca na Terra a recompensa do bem que faz, não a receberá no céu, mas Deus a reservará para o que assim não procede.
É necessário ajudar sempre aos fracos, mesmo sabendo-se de antemão que os beneficiados não agradecerão. Sabeis que, se aquele a quem ajudais esquecer o benefício, Deus o considerará mais do que se fosseis recompensados pela sua gratidão. Deus permite que às vezes sejais pagos com a ingratidão, para provar a vossa perseverança em fazer o bem.
Como sabeis, aliás, se esse benefício, momentaneamente esquecido, não produzirá mais tarde os seus frutos? Ficai certos, pelo contrário de que é uma semente que germinará com o tempo. Infelizmente, não vedes nunca além do presente, trabalhais para vós, e não tendo em vista os semelhantes. A benemerência acaba por abrandar os corações mais endurecidos; pode ficar esquecida aqui na Terra, mas quando o Espírito se livrar do corpo, ele se lembrará, e essa lembrança será o seu próprio castigo. Então, ele lamentará a sua ingratidão, desejará reparar a sua falta, pagar a sua dívida noutra existência, aceitando mesmo, freqüentemente, uma vida de devotamento ao seu benfeitor. É assim que, sem o suspeitadores, tereis contribuído para o seu progresso moral, e reconhecereis então toda a verdade desta máxima: um benefício jamais se perde. Mas tereis também trabalho para vós, pois tereis o mérito de haver feito o bem com desinteresse, sem vos deixar bater pelas decepções.
Ah!, meus amigos, se conhecêsseis todos os laços que, na vida presente, vos ligam às existências anteriores! Se pudésseis abarcar a multiplicidade das relações que aproximam os seres uns dos outros, para o seu mútuo progresso, admiraríeis muito melhor a sabedoria e a bondade do Criador, que vos permite reviver para chegardes a ele!
Faça aqui suas reflexões sobre a lição estudada.

VIBRAÇÕES

"Porque onde estiverem reunidos em meu nome, lá estarei presente." Jesus. (MATEUS, 18:20.)

Mantendo nossos pensamentos elevados, vamos à prática da caridade.
Vamos deixar fluir os sentimentos mais puros e encaminhar até os mais necessitados.
Vibremos :
Pela paz na Terra, principalmente pelas nações que se encontrem em conflitos – que o Mestre leve a paz entre os povos;
Por todos aqueles que se encontrem num leito de dor, seja em hospitais, asilos ou em seus lares, ou até mesmo embaixo de algum viaduto – que Bezerra de Menezes e sua equipe levem a cura ou o entendimento de acordo com o merecimento de cada um, mas acima de tudo de acordo com a vontade de Deus nosso Pai;
Pelo amparo aos pobres, idosos, jovens e crianças abandonados – os órfãos, que o Mestre leve amparo a cada um deles;
Pelo desenvolvimento espiritual da juventude – que sejam protegidos e afastados dos vícios, das drogas e da violência;
Pelos nossos familiares e amigos, nós Te rogamos Pai,
Pelos nossos supostos inimigos encarnados e desencarnados;
Pelo nosso lar, que sempre tenhamos amor, compreensão, harmonia e respeito.
Pelos mentores deste trabalho e por nossos mentores individuais;
Pela Casa de Francisco de Assis, nosso CEFA que acolhe sempre com muito amor a todos que ali aportam.
Por seus dirigentes, coordenadores, voluntários e por todos os assistidos, que sejam fortalecidos sempre no amor de Jesus.
Vibremos finalmente, por nós mesmos, pequenos servidores da seara do Mestre Jesus que possamos nos manter firmes em nosso propósito e em nossa caminhada na estrada do bem.
Que todos, doentes ou não, fortes ou fracos, jovens ou idosos, religiosos ou ateus, recebam as bênçãos de Nosso querido Mestre Jesus agora e sempre.
Que assim seja.
(silenciar uns segundinhos)

PRECE FINAL
"Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia."
[Emmanuel / Chico Xavier]

Jesus amigo, neste momento em que vamos encerrando mais um momento de estudo do Teu Evangelho de Luz, elevamos nossos pensamentos e nossos sentimentos a Ti, querido amigo, e a Deus Pai com toda nossa gratidão.
Rogamos aos Bons Espíritos, encarregados da fluidificação das águas, que possam depositar em nossas águas as energias salutares para nosso equilíbrio físico, espiritual e mental.
Mestre Jesus, ensina-nos a nos amarmos como verdadeiros irmãos, pois sabemos que somente o amor tem o poder de abrandar o egoísmo e sensibilizar nossos corações ainda tão endurecidos; somente o amor tem poderes para cicatrizar as feridas pretéritas e fazer germinar em nós uma vida rica em alegrias.
Auxilia-nos, Senhor a colocarmos o amor como bandeira sinalizadora de nossa caminhada, que seja nossa meta, pois sabemos que somente através do amor a degradação dos vícios e das drogas, o abandono e tantas outras coisas serão extintas. Sabemos que não será do dia para a noite que conseguiremos, mas, por Misericórdia de Deus, foi-nos conferido o sagrado tesouro do tempo, para compreendermos o amor e amarmos sem distinções, por todo o sempre.
Que nos tornemos merecedores desse amor.
Que assim seja.


RECEBAM NOSSO ABRAÇO FRATERNO E O DESEJO DE UMA SEMANA FELIZ E ABENÇOADA.


comments powered by Disqus