Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Estudo Semanal do Livro dos Espíritos. 03/07/2015

Adauto Alves de Lima- ADDE - sexta-feira, 3 de julho de 2015

7. Poder-se-ia achar nas propriedades íntimas da matéria a causa primária da formação das coisas?
“Mas, então, qual seria a causa dessas propriedades? É indispensável sempre uma causa primária.”
Kardec: Atribuir a formação primária das coisas às propriedades íntimas
da matéria seria tomar o efeito pela causa, porquanto essas propriedades são, também elas, um efeito que há de ter uma causa.
8. Que se deve pensar da opinião dos que atribuem a formação primária a uma combinação fortuita da matéria, ou, por outra, ao acaso?
“Outro absurdo! Que homem de bom-senso pode considerar o acaso um ser inteligente? E, demais, que é o acaso? Nada.”
Kardec: A harmonia existente no mecanismo do Universo patenteia combinações e desígnios determinados e, por isso mesmo, revela um poder inteligente. Atribuir a formação primária ao acaso é insensatez, pois que o acaso é cego e não pode produzir os efeitos que a inteligência produz. Um acaso inteligente já não seria acaso.
 
O que é Ao acaso:
Ao acaso é uma expressão em português que significa "aleatoriamente", "sem rumo", "sem intenção prévia".
O Acaso não é nada. Não existe. Todo efeito há que ter uma causa. O acaso não produz nenhum efeito.
 

comments powered by Disqus