Associação de Divulgação da Doutrina Espírita

São José do Rio Preto - SP

Hora do Evangelho no Lar - Disponibilizamos o Estudo todas as segundas-feiras - 12hs.

Centro Espírita Francisco de Assis - Depto do Evangelho no Lar - segunda-feira, 18 de maio de 2015

HORA DO EVANGELHO NO LAR


“Para que possamos encontrar os infortúnios ocultos é necessário que calemos nosso ego e foquemos a atenção no próximo. O necessitado pode estar do nosso lado todo o dia e nunca o termos percebido..."

PRECE
Queridos irmãos, que a Paz de Jesus envolva a todos neste momento.
Vamos elevando nossos pensamentos a Jesus e orarmos:
Mestre Jesus, que o estudo de hoje possa nos iluminar e nos fazer refletir com clareza sobre nossas ações de cada dia, lembrando-nos sempre que, cada gesto de amor que realizarmos em favor de nossos semelhantes é mais um passo na direção de nossa evolução espiritual. Que sejamos amparados e fortalecidos na fé e no amor. Mestre Jesus, permita que nossos benfeitores espirituais nos dêem assistência para que possamos ter os esclarecimentos necessários para assimilarmos Teus ensinamentos.
Em Teu nome, Mestre amado, iniciamos os estudos de hoje.
Permaneça conosco Senhor e que assim seja.

MENSAGEM INICIAL

CARIDADE DA CORAGEM

Recorda os companheiros que adoeceram por falta de energia emocional, diante de confidências amargas;
dos que enlouqueceram ouvindo denúncias lamentáveis, não vacilando em atingir a própria delinqüência, ante o ressentimento de que se viram acometidos, ao recolherem anotações indébitas, em torno da vida familiar;
dos irmãos outros que receando dificuldades e obstáculos da existência, se mergulharam nos alucinógenos sem necessidade;
dos que se impressionaram em demasia com sintomas sem maior importância e caíram na rede das moléstias imaginárias que lhes devastam a mente;
daqueles que se confiaram à subversão, em matéria de trabalho, acompanhando impensadamente as atitudes destrutivas de colegas revoltados e infelizes.
Pensa naquelas criaturas que te aguardam a assistência e o carinho e que ainda não podem te dispensar a presença protetora, a fim de se consagrarem às obrigações que lhes dizem respeito.
Reflete nas calamidades afetivas, provocadas pela fraqueza daqueles que desertam dos compromissos assumidos, arruinando o caminho de famílias inteiras.
Meditemos nos Infortúnios a que nos referimos e pede ao Senhor te acrescente a Capacidade de Resistir às Tentações e ao Medo, à Omissão e ao Desânimo, porque Nós Todos não prescindimos de Equilíbrio para executar os encargos que abraçamos e é indispensável se reafirme, em cada um de nós, a Força Espiritual suficiente para agir com Intrepidez, sem Temeridade, e a disposição de cultivar a Coragem de sermos fiéis à Lei de Deus.
Pelo Espírito Emmanuel. Psicografia de Francisco Cândido Xavier; livro: O Essencial. Lição nº 10. Pág. 39.


LEITURA DO EVANGELHO

Cap.13 – QUE VOSSA MÃO ESQUERDA NÃO SAIBA O QUE FAZ A DIREITA.
Os Infortúnios Ocultos – item 4.
4 – Nas grandes calamidades, a caridade se agita, e vêem-se generosos impulsos para reparar os desastres. Mas, ao lado desses desastres gerais, há milhares de desastres particulares, que passam desapercebidos, de pessoas que jazem num miserável catre, sem se queixarem. São esses os infortúnios discretos e ocultos, que a verdadeira generosidade sabe descobrir, sem esperar que venham pedir assistência.
Quem é aquela senhora de ar distinto, de trajes simples mas bem cuidados, seguida de uma jovem que também se veste modestamente? Entra numa casa de aspecto miserável, onde sem dúvida é conhecida, pois à porta é saudada com respeito. Para onde vai? Sobe até a água furtada: lá vive uma mãe de família, rodeada pelos filhos pequenos. À sua chegada, a alegria brilha naqueles rostos emagrecidos. É que ela vem acalmar todas as suas dores. Traz o necessário, acompanhado de suaves e consoladoras palavras, que fazem aceitar a ajuda sem constrangimentos, pois esses infortunados não são profissionais de mendicância. O pai se encontra no hospital, e durante esse tempo à mãe não pode suprir as necessidades.
Graças a ela, essas pobres crianças não sofrerão nem frio nem fome; irão à escola suficientemente agasalhados e no seio da mãe não faltará o leite para os menorzinhos. Se uma entre elas adoece, não lhe repugnará prestar-lhe os cuidados materiais. Dali seguirá para o hospital, levar ao pai algum consolo e tranqüilizá-lo quanto à sorte da família. Na esquina, uma carruagem a espera, verdadeiro depósito de tudo o que vai levar aos protegidos, que visita sucessivamente. Não lhes pergunta pela crença nem pelas opiniões, porque, para ela, todos os homens são irmãos e filhos de Deus. Finda a visita, ela diz a si mesma: Comecei bem o meu dia. Qual é o seu nome? Onde mora? Ninguém o sabe. Para os infelizes, tem um nome que não revela a ninguém, mas é o anjo da consolação. E, à noite, um concerto de bênçãos se eleva por ela ao Criador: católicos, judeus, protestantes, todos a bendizem.
Por que se veste tão simplesmente? Para não ferir a miséria com o seu luxo. Por que se faz acompanhar da filha adolescente? Para lhe ensinar como se deve praticar a beneficência. A filha também quer fazer a caridade, mas a mãe lhe diz: “Que podes dar, minha filha, se nada tens de teu? Se te entrego alguma coisa para dares aos outros, que mérito terás? Serei eu, na verdade, quem farei a caridade, e tu quem terás o mérito? Isso não é justo. Quando formos visitar os doentes, ajudar-me as a cuidar deles, pois dar-lhes cuidados é dar alguma coisa. Isso não te parece suficiente? Nada mais simples: aprende a fazer costuras úteis, e assim confeccionarás roupinhas para essas crianças, podendo dar-lhes alguma coisa de ti mesma”. É assim que esta mãe verdadeiramente cristã vai formando sua filha das virtudes ensinadas pelo Cristo. É espírita? Que importa?
Para o meio em que vive, é a mulher do mundo, pois sua posição o exige; mas ignoram o que ela faz, mesmo porque não lhe interessa outra aprovação que a de Deus e da sua própria consciência. Um dia, porém, uma circunstância imprevista leva à sua casa uma de suas protegidas, para lhe oferecer trabalhos manuais. “Psiu! — diz-lhe ela. Não contes a ninguém!” Assim falava Jesus.

-Texto auxiliar para Reflexão: Capítulo VI - O Livro dos Espíritos: Pergunta 737 - Com que fim fere Deus a Humanidade por meio de flagelos destruidores?
“Para fazê-la progredir mais depressa. Já não dissemos ser a destruição uma necessidade para a regeneração moral dos Espíritos, que, em cada nova existência, sobem um degrau na escala do aperfeiçoamento? Preciso é que se veja o objetivo, para que os resultados possam ser apreciados. Somente do vosso ponto de vista pessoal os apreciais; daí vem que os qualificais de flagelos, por efeito do prejuízo que vos causam. Essas subversões, porém, são freqüentemente necessárias para que mais pronto se dê o advento de uma melhor ordem de coisas e para que se realize em alguns anos o que teria exigido muitos séculos.”
As grandes catástrofes chocam a opinião pública, tocando fundo na consciência das pessoas, pois a mídia não as omite, fazem delas suas principais manchetes por dias ou semanas. As pessoas se associam no trabalho voluntário, coletam e fornecem donativos dos mais variados, se envolvem como podem no esforço de ajudar as vítimas e reconstruir o que foi destruído. Em tais momentos, atos de heroísmo que, em outras circunstâncias, passariam despercebidos, acabam sendo divulgados aos quatro cantos do planeta, emocionando pessoas por toda parte, servindo de inspiração e exemplo para emulação.
Kardec nos chama a atenção, no entanto, para os infortúnios ocultos, as desgraças particulares que, apesar de dispersas e sem interesse para a mídia, formam, no todo, um volume de desgraças muitas vezes superior à soma de todos os grandes flagelos que a mídia tanto propaga. Ser caridoso ou heróico no atendimento a um infortúnio oculto jamais será divulgado na mídia, tornando o autor mais meritório perante Deus.
Quem é caridoso de coração encontra os infortúnios ocultos à sua volta, no lar, nas ruas, no trabalho ou onde quer que seja e, tendo-o encontrado, logo se põe a serviço, procurando minimizar o sofrimento dos infortunados. Para que possamos encontrar os infortúnios ocultos é necessário que calemos nosso ego e foquemos a atenção no próximo. O necessitado pode estar do nosso lado todo o dia e nunca o termos percebido, pois as demandas de nossas emoções descontroladas somente permitem que vejamos nossas próprias necessidades e carências.
Aprender a ser caridoso sem a pressão emocional dos grandes flagelos requer força de vontade e dedicação.


VIBRAÇÕES

"Porque onde estiverem reunidos em meu nome,
lá estarei presente." Jesus. (MATEUS, 18:20.)

Vamos deixando que a paz e a harmonia deste momento se ampliem em nossos corações e vamos dando espaço para que nossos melhores sentimentos se intensifiquem, para podermos vibrar com muito amor em favor de todos nós. E assim, protegidos e amparados, vamos vibrando amor:
- por nosso planeta, por nosso Brasil, nossos governantes e por todo o povo brasileiro;
- pela nossa cidade e todos seus moradores;
- por todos os que já estão em outra dimensão, por nossos entes queridos - que eles possam sentir nosso amor, nossa saudade, nossa gratidão pelos momentos em que estivemos juntos e por tudo que fizeram por nós;
- por todos os doentes do corpo e do espírito; pelos idosos, jovens e crianças;
- Senhor, envolva com Tua Luz Divina todos aqueles que estão emocionalmente desequilibrados; aqueles que mergulharam nos vícios; que se encontram revoltados e infelizes; aqueles que estão passando por calamidades afetivas; a todos os que, de alguma forma, estão passando pelos infortúnios ocultos;
- Vibremos agora por nossos familiares, amigos e especialmente, por aqueles que se colocam na posição de nossos inimigos;
- vibremos por nossa Casa de Oração e por todos os que nela trabalham como voluntários, por aqueles que a presidem e por todos os seus assistidos;
- Deixamos uma vibração amorosa para que nossos benfeitores espirituais levem para onde julgarem mais necessária e urgente;
E, por fim, pedimos permissão para vibrarmos por nós mesmos.
Obrigada Senhor.

PRECE FINAL

"Coloca o teu recipiente de água cristalina à frente de tuas orações e espera e confia."
[Emmanuel / Chico Xavier]

Rogamos a Jesus, que os fluidos divinos sejam depositados em nossas águas e que através deles possamos adquirir mais saúde e vitalidade, força e coragem para as lutas de todos os dias.
Graças Vos damos Mestre Jesus, por podermos chegar ao final de mais um estudo, ajudando e sendo ajudados. E assim, neste momento, elevamos nossos pensamentos a Deus - o Pai da Vida e agradecemos imensamente pela oportunidade da presente reencarnação.
A nosso Mestre Jesus, nossa gratidão por todos os ensinamentos, rogando ainda que, renove sempre nossas forças e auxiliando-nos a sermos semeadores desta doutrina bendita; a termos sempre forças para resistirmos às tentações e ao medo, para resistirmos à nossas tendências à omissão e ao desânimo.
Derrame Senhor, Tua luz de amor, de paz, de reequilíbrio sobre todos nós, para que estejamos sempre dispostos a cultivarmos coragem e sermos sempre fiéis às Leis de Deus.
Esteja conosco Senhor, hoje e sempre.
Que assim seja.

RECEBAM NOSSO MAIS SINCERO CARINHO E O DESEJO DE UMA SEMANA FELIZ A TODOS.

 

comments powered by Disqus